Prolongamento
“Não sei se o Rui Pedro Braz via os nossos jogos quando eu jogava...”
2021-08-11 16:55:00
Diamantino com frase enigmática, em reação ao festejo do diretor-geral do Benfica

Roman Yaremchuk teve uma participação decisiva no segundo golo do Benfica diante do Spartak de Moscovo. O lance é confuso e nada decisivo. Jogavam-se os derradeiros segundos do encontro da pré-eliminatória e a vantagem dos encarnados era insuperável.

Apesar de tudo, Rui Pedro Braz festejou o golo com grande entusiasmo, chamando o avançado e celebrando (com o punho cerrado) o golo provocado por Yaremchuk. Mais do que o autogolo de Samuel Gigot, o diretor-geral do Benfica pareceu reagir ao facto de o ucraniano ter sido o protagonista da jogada.

Diamantino reage ao episódio com uma frase enigmática. “Fiquei contente. Não sei se o Rui Pedro Braz, que era miúdo ainda, via os nossos jogos quando eu jogava... E se festeja golos da mesma maneira...”, disse, com ironia, numa aparente crítica à ausência de figuras históricas do clube em cargos revelantes na estrutura.

De forma mais clara, mas sem esclarecer o primeiro comentário, o antigo futebolista relativiza o festejo de Rui Pedro Braz. “Não lhe atribuo grande significado. É uma manifestação de regozijo pelo golo, uma manifestação de alegria, não mais que isso”, defende.

E Diamantino não acredita que, com aquela manifestação, o responsável encarnado tenha tentado reclamar méritos pela contratação do internacional ucraniano.

“Numa equipa profissional, as contratações de jogadores, julgo eu, são sempre feitas por várias pessoas, até chegar ao treinador, para dar o seu aval. Não vejo que o Rui Pedro Braz queira colher louros só para ele, na contratação de Yaremchuk”, conclui.

O Benfica derrotou o Spartak por 2-0, nesta terça-feira, num jogo em que os encarnados confirmaram a superioridade frente à equipa de Rui Vitória. Na primeira mão da terceira pré-eliminatória da Champions, o clube da Luz vencera pelo mesmo resultado.

Ontem, João Mário abriu o marcador aos 58 minutos, com um autogolo de Samuel Gigot a fechar a contagem, desviando um remate de Yaremchuk, momento que Rui Pedro Braz celebrou.