Prolongamento
"Futebol e tráfico de droga lado a lado". Rui Pinto ataca Vieira
Redação
2021-02-19 22:25:00
Criador do Football Leaks lembra caso de 2015 em que "a culpa caiu no motorista"

O caso do avião intercetado com 500 quilos de cocaína a bordo, no aeroporto de Salvador, no Brasil, serviu de pretexto para Rui Pinto lançar um duro ataque a Luís Filipe Vieira.

Através das redes sociais, o criador do Football Leaks associou o presidente do Benfica a práticas criminais, depois de nova situação em que "futebol e tráfico de droga" surgem "lado a lado mais uma vez".

"Um Falcon 900B com 500 quilos de cocaína a bordo e escala programada para Cabo Verde, rota tradicional do tráfico internacional. Em 2015, a culpa caiu no motorista", escreveu Rui Pinto, no Twitter, aludindo ao processo em que José Carriço, mais conhecido como 'Zé do Benfica' e que à data era diretor do Departamento de Apoio aos Jogadores, cumpriu quatro anos e dois meses de prisão, depois de apanhado a transportar 9,6 quilos de cocaína num veículo do Benfica.

"Veremos se em 2021 a culpa irá também cair no piloto", ironizou Rui Pinto, no mesmo 'tweet', sempre de mira apontada a Luís Filipe Vieira.

Quase de seguida, o hacker levantou uma outra dúvida sobre o presidente do Benfica, agora referente a uma investigação realizada no ano passado.

"De acordo com informações que não consegui ainda confirmar, um dos detidos na Operação Catavento era bastante próximo de Luís Filipe Vieira e conduzia um veículo automóvel propriedade deste. Ligações, curiosidades ou simples coincidências?", provocou Rui Pinto.

O criador do Football Leaks esteve na origem, através de denúncias feitas nesta plataforma, de várias investigações visando Luís Filipe Vieira e/ou o Benfica, com o caso E-Toupeira a figurar entre os mais mediáticos.

Ainda há dias, quando o advogado João Correia anunciou o fim de uma ligação de 27 anos ao Benfica devido a "cláusulas ilegais e inúteis" no contrato proposto pela SAD, Rui Pinto desafiou-o "a reportar outras ilegalidades".