Prolongamento
"Há quem diga que o clube em causa é o maior partido de Portugal"
Redação
2020-09-17 12:20:00
Candidata à Presidência da República reitera que Vieira é uma figura "altamente questionável"

Ana Gomes volta a criticar o apoio dado por António Costa à recandidatura de Luís Filipe Vieira e, embora diga que não sabe o que levou Costa a tomar esta posição, considera que o primeiro-ministro e secretário-geral do PS o terá feito já que "há quem diga que o clube em causa é o maior partido de Portugal".

"Foi numa deriva populista que outros políticos alinharam também", considerou Ana Gomes.

A antiga eurodeputada e agora candidata à Presidência da República diz que isto "acontece com esse clube como com outros".

"Isso está mal", avisa Ana Gomes, que realça que estas práticas não são corretas, na sua leitura.

Questionada na RTP se o problema é apoiar um candidato a um clube de futebol ou se o problema é apoiar o candidato em questão, Luís Filipe Vieira, Ana Gomes explicou-se

A socialista sublinhou que, embora Vieira seja alguém com uma posição "altamente questionável", o problema de António Costa é "misturar" política com futebol.

"Acho que seria boa política não misturar as responsabilidades políticas com um clube", disse a antiga eurodeputada.

Antes nesta entrevista, Ana Gomes já tinha defendido o papel de Rui Pinto como denunciante e lamentou também uma outra posição tomada por António Costa quando decidiu manifestar apoio a uma recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa a Belém.

"As eleições para um órgão como a Presidência da República não podem ser desprezadas e colocadas atrás de umas eleições para um clube de futebol. Um grande partido como o PS não pode furtar-se ao debate para o país", disse, acrescentando na ocasião que os socialistas devem ir a jogo e ter um candidato às eleições para Belém ou apoiarem um candidato da sua área política.

Tags: