Prolongamento
"Há presidentes e clubes que chegam lá e dão os 20 milhões sem negociação"
2022-08-11 10:50:00
"Se fosse contra outra equipa o Ricardo Horta já estava no Benfica há mais tempo", diz ex-futebolista

A transferência de Ricardo Horta para o Benfica é um tema que se tem arrastado ao longo dos últimos meses. As partes têm tentado chegar a um entendimento e, recentemente, a entrada de Jorge Mendes no papel de agente intermediário poderá ter dado um avanço significativo na negociação.

Depois de uma primeira proposta apresentada pela SAD do Benfica, liderada por Rui Costa, o líder do SC Braga, António Salvador, avisou através da imprensa que as águias teriam de subir a parada se quisessem levar o capitão dos minhotos Ricardo Horta de regresso ao clube que o formou.

Os dois clubes têm estado a negociar os contornos do negócio, ao mesmo tempo que Ricardo Horta vai dando o seu contributo aos guerreiros do Minho e Fernando Mendes nota que houve estratégia em deixar arrastar o processo.

"É evidente que foi uma estratégia manter o Ricardo Horta até à primeira jornada. Tenho quase a certeza que se fosse contra outra equipa o Ricardo Horta já estava no Benfica há mais tempo. Tenho quase a certeza e isso é mais que evidente", faz notar Fernando Mendes, antigo futebolista de Benfica, Sporting e FC Porto, entre outros emblemas.

"Independentemente disso, o Benfica contrata um excelente jogador", acrescentou o antigo jogador de futebol profissional, considerando que nesta negociação têm vindo a ceder quer as águias quer os guerreiros do Minho.

"Acho que cederam os dois", enfatizou Fernando Mendes, que falava em declarações no canal de televisão CMTV sobre um negócio que tem sido muito mediatizado na imprensa.

Por outro lado, em relação ao negócio propriamente em si, Fernando Mendes diz que se deve encarar com naturalidade os passos que a negociação tem vindo a assumir, dado que uma das partes pretende somar uma verba maior (o vendedor) e a outra parte (o comprador) tenta adquirir o passe do jogador pela menor verba possível.

"Eu não percebo muito de gestão financeira mas há uma coisa que é simples. Um presidente oferece um valor por um jogador. Costuma ser assim. E depois vão negociando, vão tentando baixar. Acho que funciona dessa maneira", disse Fernando Mendes, aproveitando para destacar, contudo, que outros clubes nem chegam a negociar.

"Há presidentes e clubes que se são 20 milhões e chegam lá e dão os 20 milhões de euros e não há negociação. Há uns que funcionam dessa maneira e há outros que funcionam de outra maneira", salientou o antigo jogador de futebol, insistindo que, a seu ver, que Rui Costa quer António Salvador estão a ceder.

"Acho que cederam os dois", insistiu Fernando Mendes sobre a negociação tendo em vista a contratação de Ricardo Horta por parte do Benfica.