Prolongamento
“FC Porto, o Milagre”. France Football enaltece caminhada europeia do dragão
Redação
2021-04-06 14:20:00
Futebol de “excelência” apesar de uma crise financeira profunda 

prestigiada revista France Football dedica um artigo ao FC Porto, clube que é considerado milagre” das competições europeias, graças a um percurso brilhante, na Liga dos Campeões, apesar de ter um orçamento muito inferior aos concorrentes e de enfrentar uma crise financeira que afeta a sua força no mercado. 

No dia em que arrancam os quartos de final da Champions – o FC Porto defronta amanhã o Chelsea, na primeira mão da eliminatória – o campeão português é comparado ao cavaleiro do filme ‘Monty Python e o Cálice Sagrado’, de 1975. “Estrangulado pelo fair-play financeiro da UEFA, com os braços e as pernas cortadas, arranja sempre maneira de aparecer a lutar”, escreve a revista francesa. 

Numa reportagem publicada naquela revista, na sua edição de hoje, a equipa de Sérgio Conceição é alvo de elogios, pela “excelência” que coloca em campo, o que permitiu, por exemplo, eliminar a Juventus da principal prova europeia de clubes. 

Apesar de uma dívida três vezes superior ao orçamento, com um défice operacional de 116 milhões de euros, na época passada, a questão que se coloca é: como é que o FC Porto sobrevive e mantém este nível de excelência em campo?”, questiona a France Football.

A presença nesta fase adiantada da Champions é vista como uma forma de o FC Porto se erguer financeiramente. Mas aquela publicação não esquece que o campeão português já conquistou o título europeu por duas vezes. 

“Economicamente em modo de sobrevivência, o bicampeão europeu, em 1987 e 2004, continua a marcar posição na Liga dos Campeões. Esta presença é essencial, já que permite ao FC Porto expor os seus jogadores e transferi-los", refere a peça. 

O FC Porto defronta o Chelsea, nos quartos de final, numa fase da prova em que, além daquelas duas equipas, já só estão Real Madrid, Bayern Munique, Liverpool, Manchester CityParis Saint-Germain e Borussia Dortmund. Alguns gigantes da Europa já caíram, um dos quais aos pés do dragão.