Prolongamento
"Enquanto Otávio for à Seleção, nenhum jogador do Benfica entra no balneário"
2022-05-17 10:50:00
"Com o Sporting até um exército de coletes o FC Porto tinha", lamenta ex-vice-presidente do Benfica

O antigo vice-presidente do Benfica João Braz Frade desafia Rui Costa, enquanto presidente do clube da Luz, a tomar uma medida enérgica junto de Fernando Gomes e da Federação Portuguesa de Futebol perante os cânticos proferidos por Fábio Cardoso e Otávio durante as comemorações do título conquistado pelos azuis e brancos. O antigo dirigente das águias quer que o Benfica recuse ceder jogadores à turma das quinas sempre que Otávio for convocado.

"O Benfica devia fazer saber à Federação Portuguesa de Futebol que enquanto Otávio for convocado para a Seleção, nenhum jogador do Benfica entra no mesmo balneário que ele", desafiou João Braz Frade, mostrando-se desagradado com as expressões que os jogadores portistas soltaram durante as comemorações do título.

De resto, João Braz Frade considera que quer o Fábio Cardoso, atleta formado no Benfica e agora camisola número 2 dos azuis e brancos, quer Otávio, nascido no Brasil mas já naturalizado português e convocado por Fernando Santos, deveriam ser castigados.

No entendimento do ex-dirigente do Benfica, sobretudo Otávio, acabou por proferir cânticos que vão contra os adeptos do Benfica e os jogadores. "Ele ofendeu colegas de profissão e o povo benfiquista", salientou João Braz Frade, que falava em declarações ao jornal do Record.

Por outro lado, o antigo vice-presidente do clube lisboeta diz estranhar que o FC Porto esteja agora em silêncio relativamente aos cânticos que os seus jogadores entoaram nos festejos do título contra o Benfica e transmitiram nas redes sociais.

"Sendo jogadores nos festejos do título, é estranho que nenhum dirigente tenha pedido desculpas", sublinhou o antigo vice-presidente do Benfica, realçando que se tratou de um novo episódio em que o FC Porto se envolve com polémica.

Por conseguinte, João Braz Frade lembra os desacatos em pleno relvado do Estádio do Dragão no clássico de fevereiro com o Sporting, que terminou numa enorme confusão.

"Já se sabia que o FC Porto privilegiava o insulto e a violência. O pináculo foi o jogo com o Sporting em que até um exército de coletes tinha", recordou João Braz Frade um caso que ainda corre na justiça desportiva e do qual se esperam desenvolvimentos nos próximos tempos.

O FC Porto conquistou o 30.º título de campeão nacional e fez a festa nos últimos dois finais de semana, com milhares de adeptos dos azuis e brancos a festejarem ns ruas juntamente com a administração, equipa técnica, staff e jogadores do FC Porto.