Prolongamento
"Em Portugal, quem chora é beneficiado"
2022-07-07 09:40:00
"FC Porto e Sporting andaram à pancada. Quando é que saíram os castigos?", questiona antigo jogador do Benfica

Lourenço Coelho, diretor geral do Benfica e administrador da SAD encarnada, avisou que o clube da Luz irá estar atento interna e externamente nesta temporada. À margem da conquista do prémio fair-play atribuído pela Liga, o diretor benfiquista destacou que o Benfica não será candidato ao prémio se as coisas não correrem dentro daquilo que as águias entendem por normal.

"Queremos muito mais do que o prémio fair-play e se não nos respeitarem seguramente não seremos candidatos a esse prémio", disse o dirigente benfiquista em palavras que têm merecido críticas por parte dos rivais do Benfica, salientando-se que o Benfica estará a pressionar a arbitragem quando o campeonato não arrancou.

Em defesa de Lourenço Coelho sai Diogo Luís, antigo jogador do Benfica e atualmente comentador. O ex-atleta encarnado diz que "um clube não pode adormecer em aí próprio".

"Tem que se preocupar consigo mesmo mas, ao mesmo tempo, perceber o contexto em que está inserido. Porque a verdade é que se há uns que criticam constantemente os árbitros e são beneficiados, os outros também têm que o fazer", referiu Diogo Luís, destacando que não é adepto desta lógica mas, realça, que o Benfica terá de perceber o contexto no qual está inserido.

"Eu não concordo com isso agora o que eu concordo é que se ninguém quer falar de árbitros mete-se uma regra na liga e quem falar de árbitros paga uma multa de 50 mil euros e nunca mais falam. A partir do momento em que há três ou quatro que não aceitam eu acho que todos têm o mesmo direito", comentou o antigo jogador de futebol.

Em declarações na CNN Portugal, Diogo Luís referiu ainda que "em Portugal, quem chora é beneficiado". "O Benfica no ano passado não o fez tanto, fez no fim e entendeu que foi prejudicado e ele [Lourenço Coelho] está a dizer, neste caso, que se tiver de fazer algo mais agressivo que o irá fazer".

Por conseguinte, o antigo atleta do Benfica diz que é necessário perceber a realidade do desporto nacional. "Eu acho que tem que ver com o contexto porque em Portugal as coisas não são tão transparentes como deveriam ser".

Diogo Luís mostrou-se ainda crítico em relação aos que atacam Lourenço Coelho pelas palavras que este prestou à margem do sorteio da Liga, no Porto.

"Ele atacou alguém? Está a faltar ao respeito quando diz que exige respeito?", interrogou, lembrando que na época passada o presidente do Benfica foi à sala de imprensa queixar-se das arbitragens e acabou castigado.

"O Rui Costa foi a uma conferência de imprensa? Foi. O FC Porto e o Sporting andaram à pancada. Quando é que saíram os castigos? Isto é respeitar o futebol português? Quem beneficiou de terem andado todos à pancada e não ter havido castigos? Foram FC Porto e Sporting porque os jogadores não foram castigados. Não foram castigados como deveriam ser", lamentou Diogo Luís.

E perante isto, o antigo jogador encarnado deixa no ar uma questão: "É o Benfica que tem de mudar a postura e os outros continuam iguais a ser beneficiados? Esse é que é o problema", salientou Diogo Luís, insistindo que Lourenço Coelho com as palavras proferidas "não está a ameaçar ninguém".