Prolongamento
"Desde que o colinho seja bom estão habituadinhos a ganhar", refere Figueiredo
Redação
2021-01-18 12:25:00
Ex-dirigente encarnado diz que "Pepe é descascar do princípio ao fim"

O Benfica saiu do Dragão com a sensação de que "perdeu dois pontos" frente ao FC Porto, segundo disse Jorge Jesus, ideia acompanhada pelo ex-vice-presidente encarnado António Figueiredo.

Deixando claro que "o Benfica tem sempre respeito pelo FC Porto, eles é que não têm respeito pelo Benfica nem por ninguém", o antigo membro dos órgãos diretivos das águias diz que a turma de Sérgio Conceição levou um "banho de bola" em casa, coisa que acredita nem o City terá conseguido dar aos azuis e brancos.

"Levaram um banho de bola. Trinta e sete por cento para 63 [posse de bola], tenho impressão que nem o Manchester City vos deu isso em casa", comentou Figueiredo, não dando grande importância às críticas portistas ao trabalho de Luís Godinho, o árbitro do encontro frente ao Benfica.

"Estão habituados a jogar com dez e a ganhar. Desde que o colinho seja bom, não vejam penáltis, não vejam nada, estão habituadinhos a ganhar", comentou, em jeito sarcástico, lembrando que "desta vez não caiu um penálti do céu".

"Ele estava à defesa. Estavam aflitos", disse, em alusão a Taremi, avançado que tem sofrido vários penáltis mas que, desta vez, não terminou o jogo, acabando expulso por uma entrada às pernas de Otamendi.

Ainda sobre Luís Godinho, António Figueiredo sustentou que após o jogo de Alvalade, no Sporting-FC Porto também arbitrado por Godinho, não viu os azuis e brancos fazerem tantas críticas ao trabalho do árbitro alentejano, como agora, com os portistas a alegarem, entre outras críticas, que foram perdoadas duas expulsões ao rival.

"Penso que ele apitou o Sporting-FC Porto. Penso eu, não tenho a certeza. No Sporting-FC Porto parece que deu uma ajudinha ao FC Porto. Agora também deu", disse, e concretizou ao que se referia: "Não viram o penálti sobre o Darwin".

Mas para António Figueiredo também não colhem as críticas de que Pizzi e Nuno Tavares não deveriam ter terminado em campo o jogo. O ex-vice das águias diz que "o Pepe não ficava em campo em quase nenhum jogo" se for para falar em critérios de arbitragem, uma vez que o central "é descascar do princípio ao fim".

António Figueiredo diz ainda que os portistas "fazem por esquecer" o lance de Darwin, na área, onde os encarnados reclamaram uma grande penalidade que, no entender da equipa de arbitragem, não existiu.

O ex-dirigente das águias velou ainda críticas ao operador responsável pela transmissão da partida, queixando-se de que não mostrou repetições em alguns lances e lamentou ainda que os azuis e brancos tenham deixado correr o relógio na partida, diminuindo o tempo útil de jogo.

Aliás, Figueiredo faz referências às reposições de bola do argentino Marchesín que "até levou amarelo", mas também aos lançamentos de linha lateral que eram "uma vergonha", não esquecendo as confusões com "os números" no momento das substituições.

"Para demorar mais, até dão um número de um jogador que não estava no banco", disse, salientando que isso foi chegar ao "ridículo", notando que o FC Porto tentou um "deixa passar, deixa passar, calma, calma, que isto está mal".

FC Porto e Benfica empataram a um golo, em partida da 14.ª jornada da I Liga, disputada no Estádio do Dragão, numa ronda na qual o Sporting também empatou com o Rio Ave.

Já o SC Braga, outra equipa do pelotão da frente, perdeu em Paços de Ferreira, contra a turma de Pepa que segue bem colocada na classificação também.