Prolongamento
"Benfica anda a perder tempo com Jesus. Benfiquistas já não aguentam isto"
2021-11-30 12:00:00
"O melhor que podia acontecer ao Benfica era um 'blackout' do Jorge Jesus", aconselha Adão e Silva

Jorge Jesus está em final de contrato e Pedro Adão e Silva espera que o treinador não prolongue o vínculo com a SAD encarnada. Numa altura em que cresce o entusiasmo dos adeptos do Flamengo num possível regresso de Jesus ao 'mengão', na Luz, diz Adão e Silva, os benfiquistas "já não aguentam" os sucessivos acontecimentos protagonizados pelo treinador que Luís Filipe Vieira fez regressar.

"Dá uma entrevista onde diz que Rúben Amorim e Sérgio Conceição são ótimos treinadores porque aprenderam aquilo quando foram jogadores de Jorge Jesus. Está tudo errado. Tudo errado. Não há uma coisa certa no discurso de Jorge Jesus. O melhor que podia acontecer ao Benfica era um 'blackout' do Jorge Jesus", aconselhou Adão e Silva, questionando o departamento de comunicação sobre as vantagens de Jesus falar aos jornalistas.

"O que o Benfica ganha com as sucessivas conferências de imprensa do Jorge Jesus? Essa é que é a pergunta", interroga Pedro Adão e Silva que, a seu ver, não antecipa vantagens.

"O Benfica não beneficia rigorosamente nada das declarações do treinador. Nada. O Benfica anda a perder tempo com Jorge Jesus. Tenho pena de dizer isto mas é lamentável. É tudo errado e tudo lamentável."

Em declarações na Sport TV, Pedro Adão e Silva faz alusão às recentes declarações do técnico sobre o lance de Seferovic em Camp Nou, altura em que o técnico disse que não se recordava de ter visto semelhante lance em toda a sua carreira.

O antigo candidato a dirigente do Benfica na lista de João Noronha Lopes, vai ao passado de Jorge Jesus na Luz e diz que mais do que o lance de Seferovic há coisas que deveriam preocupar o técnico.

"Preocupam-me mais as decisões planeadas, com tempo, de centrais a laterais esquerdos em jogos importantes, insistir em guarda-redes de terceira categoria quando se tem melhores guarda-redes do mundo a treinar com o plantel, não ver que um jogador é dos 10 melhores do mundo, atualmente, treiná-lo e não vislumbrar logo. Acho isso muitto mais errado", disse Pedro Adão e Silva, que deixou mesmo um desabafo.

"Grande parte dos benfiquistas já não aguenta isto. Jesus é funcionário do Benfica não é o Benfica. Isto é o Benfica, não é um treinador que se ajoelha", salientou o antigo candidato a dirigente do clube encarnado, sublinhando que "isto nada tem que ver com o que deve ser o Benfica".

"Acho preocupante estar sempre nisto. Não saímos disto. Não vejo a hora disto terminar, para ser sincero", indicou Pedro Adão e Silva, fazendo notar que Jorge Jesus é um ativo do Benfica e deverá cumprir condutas dentro do que o clube representa.

"Jorge Jesus ganha milhões por ano para ter estabilidade emocional, para não se ajoelhar. Sou sócio do Benfica há quarenta e muitos anos e não me lembro de nenhum treinador do Benfica se ajoelhar. Mas este já se ajoelhou duas vezes".

"Espero controlo emocional", exigiu Pedro Adão e Silva, realçando que "os treinadores são pagos para terem controlo emocional". "Vivemos num permanente espetáculo Jorge Jesus. A questão é essa. Temos um treinador que coloca as atenções todas em si, sobre si".