Prolongamento
"As alianças do Sporting com o FC Porto têm corrido sempre mal"
2021-09-03 12:05:00
"Não vai passar pela cabeça de ninguém no Sporting", aconselha Carlos Barbosa da Cruz

De Messi no PSG a Cristiano Ronaldo no Manchester United, de Antoine Griezmann no Atlético Madrid a Grealish no City, a janela de mercado de transferências teve várias contratações mediáticas lá por fora. A nível interno, João Mário protagonizou uma das mudanças que mais tem dado que falar, terminando o empréstimo ao Sporting por parte do Inter e rescindindo contrato com os italianos, assinando depois, na condição de jogador desempregado, com o clube da Luz.

Mas a nível interno um outro negócio tem dado que falar já que FC Porto e Sporting 'trocaram' jogadores. Rodrigo Fernandes, de 20 anos, médio, rumou a Norte, deixando os leões, que receberam Marco Cruz, médio esquerdino que pode atuar como médio ou como lateral. O atleta de 17 anos formado no FC Porto foi envolvido nesta transferência.

Para Carlos Barbosa da Cruz, antigo dirigente verde e branco, não se pode falar numa aliança entre Alvalade e o Dragão, sendo que o advogado lembra o histórico de transferências e negócios entre leões e dragões para destacar que o saldo não é favorável aos lisboetas.

"As alianças do Sporting com o FC Porto têm corrido sempre mal. Pelo peso do fator histórico, não vai passar pela cabeça de ninguém no Sporting", aconselhou Carlos Barbosa da Cruz, realçando que se tratou apenas de um negócio de Jorge Mendes que fez a 'ponte' entre os emblemas.

O antigo dirigente lembra as declarações recentes entre Pinto da Costa e Frederico Varandas, que trocaram 'argumentos' ao nível da comunicação e do passado de cada um, para sustentar que não acredita que as relações estejam reatadas.

Em comentário na CMTV, Carlos Barbosa da Cruz foi 'provocado', com algum humor à mistura, pelo representante portista no painel, Nuno Encarnação, que destacou que, há pouco tempo, o Sporting deixou João Mário seguir para o Benfica. Este argumento não colhe para o advogado sportinguista.

"Há um pequeno pormenor que convém não esquecer que quem cedeu o João Mário ao Benfica foi o Inter. E o Inter ainda vai pagar essa sua ideia facilitadora e vamos ficar por aqui", respondeu Carlos Barbosa da Cruz que tentou explicar que o caso do contrato de João Mário não tem que ver com a situação de Bruno Fernandes.

A Sampdoria, recorde-se, reclama um pagamento por causa de uma cláusula que estava inscrita no contrato do internacional luso quando este chegou a Alvalade. Só que, na sequência dos acontecimentos de Alcochete, Bruno Fernandes assinou um vínculo novo depois de ter rescindido. Perante isso, o Sporting entende que nada deve ao clube transalpino.

"O Bruno Fernandes rescindiu com o Sporting na sequência de Alcochete. Depois, quando o Sporting alterou a sua direção, com novos corpos sociais, celebrou um novo contrato com o Sporting".

Para Carlos Barbosa da Cruz, "quando vendeu ao Manchester United perante o novo contrato não estava prevista a partilha de rendimentos com o clube italiano da Sampdoria." "Essa situação jurídica está pendente de ser discutida e não tem comparação com aquilo que chamo de rescisão oportunística".