Prolongamento
APAF critica “punições tão leves e criadas pelos clubes contra si próprios”
Redação
2021-02-18 20:05:00
Associação de árbitros reuniu com o secretário de Estado da Juventude e do Desporto

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) foi hoje recebida pelo secretário de Estado da Juventude e do Desporto, prosseguindo um ciclo de reuniões que tem como objetivo “debater e viabilizar novas formas de combater o problema da escalada da violência no futebol. 

O nosso pedido de reunião urgente foi acedido e foram dados passos importantes para respondermos aos desafios da atualidade”, realça, em comunicado, aquele organismo, que pediu ao Governo maior celeridade e efetividade as denúncias relacionadas com os agentes desportivos” e também “maior assertividade os comportamentos de risco que possam ser indiciados com processos criminais”. 

“Um dos caminhos debatidos passou pelo reforço do canal de comunicação direta com a Autoridade de Prevenção e Combate à Violência no Desporto. Este esforço conjunto e estratégia coordenada, permitir-nos-á identificar e encaminhar com maior celeridade e efetividade as denúncias relacionadas com os agentes desportivos”, refere o comunicado. 

A APAF considera que não faz sentido que sejam os clubes a definir punições sobre os próprios clubes, quando estes prevaricam: “É difícil fazer a diferença com punições tão leves e criadas pelos clubes contra si próprios. Sem uma mudança de perspetiva, será difícil regular com sucesso os comportamentos menos próprios nas competições”. 

E no dia em que o diretor de Comunicação do FC Porto recorreu às redes sociais para criticar a APAF, a associação de árbitros aborda este tipo de comportamentos 

Fora do âmbito do terreno de jogo, mais concretamente, na imprensa nacional e redes sociais”, a APAF quer que se consiga “identificar com maior assertividade os comportamentos de risco que possam ser indiciados com processos criminais”.