Prolongamento
"Amorim transmite o que vê sem pintar coisas. Outros treinadores inventam"
2021-11-04 09:55:00
Carraça critica treinadores que "desenvolvem lógicas de comunicação que não é verdadeira"

A forma de comunicar de Rúben Amorim tem sido elogiada ao longo do tempo e é agora usada como exemplo para aquilo que deveria ser a forma de passar mensagens por parte dos treinadores. O técnico verde e branco colocou um 'travão na euforia' verde e branca na Liga dos Campeões e disse que "é importante" o leão depender de si nas contas do apuramente mas apelou ao grupo e aos adeptos para não entrarem em "ilusões".

"Também é importante não criar ilusões. O Borussia Dortmund é uma equipa muito experiente que sabe lidar com estas situações. Agradecemos o apoio do público. Enquanto for possível a nossa equipa não desiste", afirmou Rúben Amorim, em palavras que mereceram elogio por parte de António Carraça, antigo dirigente, ex-treinador e ex-jogador, que usou estas palavras do técnico para abordar a forma como Amorim é "verdadeiro" nas análises que faz.

 

"O Rúben Amorim já nos habituou a este conceito de comunicação. Aliás, é muito fácil. Ele diz a verdade. Muitas vezes os treinadores, numa lógica corporativa inventam e criam coisas que na realidade, dentro de campo, não se passaram", refere António Carraça.

O ex-dirigente diz que "a forma de ver o jogo é diferente de uns para os outros mas há coisas que são tão evidentes que muitas vezes os treinadores criam, inventam e desenvolvem lógicas que, cá fora, nós verificamos que o tipo de comunicação que está a passar não é verdadeira".

"O Rúben Amorim é verdadeiro. Aquilo que ele transmite é aquilo que ele viu. Ou seja, transmite de uma forma clara, sem subterfúgios, sem pintar as coisas de uma forma mais agradável. Quando assim é toda a gente fica agradada", continuou Carraça, realçando que isso tem que ver com a forma de ser e estar de cada pessoa.

"Tem que ver com o caráter e a personalidade das pessoas", declarou António Carraça, realçando que quando trabalhou com Rúben Amorim no Benfica, o agora técnico enquanto jogador e Carraça como responsável pelo futebol das águias, já notava essa característica em Amorim. "Dizia sempre o que sentia e i que era importante dizer", disse Carraça, em declarações no canal 11.

O ex-dirigente aproveitou ainda para elogiar a forma como os jogadores de Rúben Amorim entram em campo com a 'lição' estudada para enfrentarem os diversos opositores.

"O Sporting é uma equipa coesa, segura, e que sabe o que tem de fazer em todos os momentos do jogo. Tem jogadores que marcam a diferença nos momentos de jogo".

António Carraça realça que "mesmo os [jogadores do Sporting] que entram mostram que estão identificados com o modelo da equipa e [cientes] daquilo que ela necessita".