Portugal
Zivkovic e Cervi mais perto da porta de saída
2019-07-30 17:45:00
Dupla demora a convencer Bruno Lage

O Benfica tem o primeiro jogo oficial de 2019/20 já no próximo domingo e há dois elementos com o lugar no plantel em risco, de acordo com as indicações da pré-temporada.

Andrija Zivkovic e Franco Cervi parecem ter caído nas preferências de Bruno Lage, uma vez que o técnico deu mais minutos aos reforços Chiquinho e Caio Lucas.

Zivkovic até pode alegar que começou a trabalhar mais tarde, pois esteve a representar a Sérvia no Campeonato da Europa de sub-21, mas é de lembrar que já na época passada foi pouco utilizado por Lage.

A isto acresce o facto de, nos 15 minutos em que jogou nesta pré-época (11 minutos frente ao Chivas e quatro diante do AC Milan), ter alinhado como segundo avançado e não na posição de raiz.

Pelo trabalho que o Benfica tem feito até agora, Pizzi é indiscutível na direita do meio-campo, tendo Chiquinho como alternativa, o que deixa Zivkovic como terceira opção.

Situação semelhante é vivida no outro lado, o esquerdo, por Cervi.

O argentino teve mais minutos do que o sérvio na pré-temporada (66, no total), mas também atuou fora da posição natural: foi lateral (esquerdo) nos particulares com Anderlecht e Chivas.

No entanto, a chegada de Caio Lucas fez Cervi cair para terceira opção, dado que Rafa é o titular na ala esquerda do meio-campo.

Zivkovic e Cervi continuam a ter mercado e um relativo peso na folha salarial, pelo que a SAD não descartará vender pelo menos um deles, desde que surja uma proposta aceitável.

Em cima da mesa estará também a hipótese de um empréstimo com opção de compra, como aconteceu com Talisca (vendido por 19,2 milhões de euros ao Guangzhou Evergrande, que já tinha pago 5,8 milhões pelo empréstimo) ou Luka Jovic (o Eintracht Frankfurt, que tinha pago 200 mil euros pelo empréstimo, acionou a compra por sete milhões para vender de imediato o passe por 60 milhões, ao Real Madrid), por exemplo.