Portugal
Vitória fala em “injustiça” com Pizzi e fica “espantado” com críticos
Redação
2021-03-03 14:10:00
Médio celebrou golo de forma efusiva, depois de ser alvo de críticas dos adeptos e de perder a titularidade

Rui Vitória, que lançou Pizzi no Paços de Ferreira e voltaria a trabalhar com o médio no Benfica, comentou a forma como o médio celebrou o segundo golo dos encarnados ao Rio Ave, no último jogo da I Liga, que a turma da Luz venceu por 2-0. 

O jogador, recorde-se, mais do que festejar o golo, descarregou fúria, num momento que marca a partida disputada no Estádio da Luz. “Às vezes, são momentos que extravasam aquilo que nós pensamos. E os golos são o escape. No caso do Pizzi, aquilo faz algum sentido”, começa por dizer o ex-treinador do Benfica. 

Rui Vitória fala em “injustiça” para com o médio, que tem sido alvo de críticas dos adeptos, em virtude da má temporada do Benfica, e perdeu o estatuto de titular indiscutível.  

Eu quero aqui mencionar alguma injustiça que, se calhar, às vezes se faz. Pizzi está a trabalhar em alto rendimento há muitos anos, com um rendimento elevado, com golos, assistências, com um equilíbrio emocional brutal”, elogia Rui Vitória, no canal 11, onde revela que não compreende aquelas críticas que são feitas ao jogador encarnado. 

Uma coisa é trabalharmos em ambientes favoráveis, outra coisa é, num jogo, podermos ser criticados e logo na quarta-feira seguinte darmos uma resposta de alto nível. Pizzi não se lesiona. Não nos lembramos do Pizzi lesionado... Tem um rendimento fantástico ao longo dos últimos anos”, assinala o técnico. 

Vitória fala de um profissional “irrepreensível”, que provavelmente manifesta saturação por algum cenário que enfrenta, ainda que Rui Vitória salvaguarde que “é provável que tenha sido o descarregar de um conjunto de jogos em que a equipa põe termo a uma malapata”. 

Às vezes são estas saturações que aparecem. E quando olhamos para a postura que ele tem – de equilíbrio, de saber estar –, que em termos profissionais é irrepreensível, fico espantado quando não se olha para isto com olhos de ver. Estamos a falar de alguém com rendimento alto, um grande profissional”, insiste Rui Vitória. 

Os dados de Pizzi validam os elogios de Rui Vitória. Na temporada passada, o médio apontou 30 golos em 51 jogos. Já na presente temporada, em que perdeu o estatuto de titular indiscutível, já marcou por 13 vezes (três golos na I Liga) nos 35 jogos em que participou.