Portugal
"Vencer seria fundamental porque nos daria um alento completamente diferente"
Redação
2021-04-30 16:30:00
Miguel Cardoso espera mais eficácia do Rio Ave frente ao Portimonense

O treinador do Rio Ave, Miguel Cardoso, considerou hoje que será "fundamental" para a estabilidade emocional da sua equipa uma vitória no jogo deste sábado, frente ao Portimonense, da 30.ª jornada da I Liga.

"Vencer seria fundamental porque nos daria um alento completamente diferente. Ter 30 ou 33 pontos no final desta jornada será algo distinto na estabilidade e abordagem emocional aos quatro jogos que ficam a faltar. Este é um jogo importante, mas temos condições para discutir todas as partidas e amealhar os pontos necessários", disse o técnico do Rio Ave

O conjunto vila-condense não vence há sete jornadas consecutivas, numa sequência que o atirou para a luta pela manutenção, que Miguel Cardoso acredita que será superada, mostrando confiança no desempenho global da equipa.

"Por aquilo que a equipa tem produzido acho que se justificaria termos mais um ou dois pontos. Isso tornaria o atual momento bem diferente. A grande lacuna tem sido a incapacidade de materializar em golos as oportunidades criadas. Temos de estar mais concentrados", analisou o treinador.

Sobre o adversário deste sábado, Miguel Cardoso falou de uma equipa "competitiva e com qualidade", garantindo uma atenção ao coletivo do Portimonense e não apenas ao seu ponta de lança Beto.

"Espero um Portimonense à imagem dos últimos jogos, e que faz mais jus ao seu real valor. Vamos olhar para todas as suas mais valias. Claro que temos de ter atenção às características individuais do seu avançado, mas também à forma como a bola chega até ele", partilhou o treinador do Rio Ave.

O técnico lamentou que no plantel vila-condense, e ao contrário de épocas anteriores, não haja um jogador "que sozinho faça tantos golos como o resto da equipa", mas mostrou-se confiante que nesta ponta final do campeonato a equipa estará mais estável em relação a alguns problemas físico que tem limitado atletas.

"A perda de um outro jogador tem-nos penalizado, mas acredito que vamos ter um Rio Ave forte até ao final. Temos sido competitivos, e mesmo quando não vencemos não fomos inferiores aos adversários. Pela necessidade de dar respostas e com alguns os atletas a recuperem o nível que precisamos, estamos confiantes que vamos atingir a tranquilidade", concluiu Miguel Cardoso.

Para este desafio, o técnico não pode contar com o castigado Ivo Pinto e com os lesionados Jambor, André Pereira e Júnio Rocha, mas tudo indica que terá à disposição Carlos Mané e Borevkovic que recuperaram de problemas físicos.

O Rio Ave, 15.º classificado com 30 pontos, joga este sábado no terreno do Portimonense, 11.º com 33, numa partida agendada para as 18:00, que terá arbitragem de João Pinheiro, da Associação de Futebol de Braga.