Portugal
"Vem do Sul, vem de baixo". Pepe "envergonhado" com declarações de Jesus
Redação
2021-04-16 10:00:00
"Porque não falou quando os jogadores dele pisaram o Corona?", interroga Pepe

Pepe, capitão do FC Porto e internacional português, não aceita as declarações de Jorge Jesus a respeito da entrada de Eustáquio sobre Weigl e diz ter ficado "envergonhado" com as palavras do treinador do Benfica. "Ver um treinador falar daquela maneira... senti-me envergonhado por um treinador falar daquela maneira", comentou Pepe, destacando que Jorge Jesus protagonizou um episódio "triste". "É triste. Sabemos que isso vem do Sul, vem de baixo, vem de onde vem, sabemos disso e visa condicionar um árbitro, todo o trabalho de uma equipa de arbitragem".

O central azul e branco realça ainda que "quando condicionam desta maneira é complicado" e pergunta a Jorge Jesus as razões que o levaram a não ter falado de forma semelhante aquando do FC Porto-Benfica do Estádio do Dragão desta temporada que terminou empatado entre os rivais. "Porque é que ele não falou quando os jogadores dele pisaram o Corona? Quando jogámos contra ele vínhamos de um jogo de 120 minutos e disseram: 'É este Benfica que queremos, agressividade, agressividade'. E o próprio treinador que fala de agressividade vem agora falar do Eustáquio."

Em declarações ao semanário Novo (antigo jornal Sol), Pepe defende Eustáquio e diz que o jogador do Paços de Ferreira, que tem sido apontado ao FC Porto, tentou ganhar a bola. Foi um "lance em que tentou jogar a bola, infelizmente atingiu o jogador do Benfica", disse Pepe, realçando que quem joga futebol percebe as circunstâncias. "Nós, jogadores, não temos maldade, não queremos lesionar outro companheiro de profissão". E, por isso, Pepe insiste que as declarações de Jorge Jesus foram "declarações lamentáveis de uma pessoa que sabe e percebe de futebol e depois tem este tipo de comentários". 

Nos instantes finais após o jogo de Paços de Ferreira, no qual o jogador Eustáquio, médio dos 'castores' acabou expulso, Jorge Jesus disse que o atleta deveria ser multado pelo presidente do clube nortenho pela entrada que teve sobre o alemão Julian Weigl. O treinador do emblema da Luz acabaria por ir mesmo mais longe e acusar o jogador dos pacenses de ter tido a "intenção" de magoar o centrocampista alemão, que ao longo da semana apresentou a perna ligada durante os treinos encarnados.

"Se fosse presidente ou treinador do Paços de Ferreira multava-o [Stephen Eustáquio]", disse o técnico Jorge Jesus, no final do encontro da Mata Real em relação ao lance no qual o jogador dos pacenses entrou em falta sobre Julian Weigl. Para o treinador do Benfica, o atleta dos castores "prejudicou a equipa e a jogada que ele fez ao Julian [Weigl] não é de profissional". "É nitidamente com a intenção de magoar o Julian. É bem expulso. Esta jogada já não acontece muito no futebol", afirmou Jesus, no sábado.