Portugal
Vasco Seabra exclui meta pontual para Moreirense serenar na fuga à descida
Redação
2021-02-28 16:10:00
"Houve anos em que se falava dos 30 pontos, depois passou-se aos 32 e no ano passado foram precisos 34 ou 35"

O treinador Vasco Seabra descartou hoje quantificar os pontos indispensáveis para uma manutenção tranquila do Moreirense na I Liga de futebol, na véspera do embate com o Belenenses SAD, da 21.ª jornada.

“Não temos meta pontual, porque é muito relativa. Houve anos em que se falava dos 30 pontos, depois passou-se aos 32 e no ano passado foram precisos 34 ou 35. No final, iremos fazer as contas. Até lá, não queremos ficar preocupados com os pontos que vão ser necessários, mas com o nosso jogo”, vincou o técnico, em conferência de imprensa.

Preocupados em ser “muito competitivos” num campeonato “extraordinariamente difícil”, os minhotos procuram transpor uma senda de cinco desafios caseiros sem vitórias, em contraste com o recente ciclo histórico de três triunfos consecutivos como visitante.

“É ocasionalidade. Desde que cá estou, só não pontuámos em dois dos últimos oito jogos e tivemos momentos em que podíamos ter vencido em casa. Não estamos obcecados com isso, mas queremos muito vencer em todo o lado. Essa é a mentalidade da equipa. Sentimos uma confiança e vontade muito grandes de tirar três pontos”, notou.

Vasco Seabra pede uma postura “paciente, séria, determinada e muito ambiciosa” e o “habitual padrão de procura da baliza adversária” para vencer o Belenenses SAD, dono da segunda melhor defesa (16 golos sofridos) e do pior ataque da prova (11 marcados).

“Vai ser um oponente extremamente complicado de ultrapassar, que não perde há quatro jogos, mas sentimos que temos condições para disputar e vencer o jogo. Queremos ser uma equipa forte, coesa e agressiva, de forma a conseguir recuperar no momento de transição e não permitir alguns desconfortos no nosso meio-campo defensivo”, projetou.

Os 10 dias de intervalo face à derrota no terreno do Boavista (1-0) permitiram “renovar processos para todos e treinar de forma mais capaz”, embora tenham acentuado a urgência de pontos para o Moreirense consolidar um lugar na primeira metade da tabela.

“Por um lado, era importante a equipa fazer um ‘reset’ pelo número de jogos anteriores e para retornar com nova frescura e vivacidade. Seja como for, não tivemos o resultado pretendido e, quando assim é, queremos jogar o mais rápido possível. Estes dias todos acabaram por fazer-nos desejar que o jogo tivesse sido mais próximo”, reconheceu.

Pedro Amador, Sori Mané e Pedro Nuno continuam lesionados e Matheus Silva está em dúvida para um duelo que “emocionalmente” valerá seis pontos na opinião de Vasco Seabra, em função da possibilidade simultânea de “vencer e o adversário não pontuar”.

O Moreirense, oitavo colocado, com 25 pontos, recebe o Belenenses SAD, 10.º, com 21, na segunda-feira, às 20:15, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, no encontro de encerramento da 21.ª jornada da I Liga, com arbitragem de João Bento, da associação de Santarém.