Portugal
Varzim abandona zona de despromoção e 'afunda' Vilafranquense
Redação
2021-05-03 19:35:00
Poveiros saltam para o 15.º lugar, dois pontos acima da 'linha de água'

O Varzim saiu hoje dos lugares de despromoção da II Liga portuguesa de futebol, ao conseguiu uma importante vitória por 3-1 no reduto do Vilafranquense, que ‘atirou’ para o último lugar, em encontro da 31.ª jornada.

Em Rio Maior, Luís Pedro, aos 12 minutos, Fatai, aos 45+4, de penálti, e Irobiso, aos 90+3, marcaram os golos dos poveiros, que, mais eficazes, saltaram para o 15.º lugar, a sua melhor posição desde a quinta ronda, dois pontos acima da ‘linha de água’.

Por seu lado, Diogo Coelho apontou, aos 55 minutos, o tento que ainda deu esperança aos locais, que estão pela primeira vez no último lugar, a um ponto de Oliveirense e dois do FC Porto B, e não se encontravam em lugar de descida desde a sétima ronda.

A equipa poveira começou melhor e marcou logo aos 12 minutos, numa jogada de ‘laboratório’, com André Vieira a bater o canto curto, Tiago Cerveira a centrar da esquerda e Tembeng a assistir Luis Pedro, que, sem oposição, cabeceou certeiro.

Este lance espevitou a formação ribatejana, que cresceu na partida e instalou se no meio-campo contrário. Ainda antes do intervalo, Marco Grilo teve na cabeça a igualdade, após um centro da esquerda de Vitor Bruno, mas rematou ao lado.

Se as coisas não estavam fáceis para o Vilafranquense, ainda pioraram no tempo de compensação da primeira parte, devido a uma falta na área de Diogo Coelho sobre Agdon, que Fatai aproveitou para ampliar a vantagem do Varzim, aos 45+4 minutos.

A partida recomeçou viva, com os ribatejanos a apostarem tudo no ataque e a conseguiram reduzir a desvantagem logo aos 55 minutos, por intermédio do central Diogo Coelho, que rematou colocado, numa jogada de grande confusão na área dos forasteiros.

Os ribatejanos estavam balanceados na procura da igualdade, mas seria o Varzim a criar grande ocasião numa transição rápida, aos 75 minutos, com Patrick a isolar-se, mas a permitir a defesa do guarda-redes Maringá.

Na parte final, o Vilafranquense ‘empurrou’ o Varzim para junto da sua grande área e criou várias ocasiões para chegar ao empate, mas ‘esbarrou’ na sua falta de pontaria e também no guarda-redes Ricardo, que fez ‘enorme’ defesa em cima dos 90 minutos.

Já nos descontos, aos 90+3 minutos, numa transição rápida, o Varzim ‘acabou’ com o encontro, por intermédio de Irobiso, que apontou o terceiro dos poveiros.

Jogo no Estádio Municipal de Rio Maior.

Vilafranquense - Varzim, 1-3.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores:

0-1, Luis Pedro, 12 minutos.

0-2, Fatai, 45+4 (grande penalidade)

1-2, Diogo Coelho, 55.

1-3, Irobiso, 90+3.

Equipas:

- Vilafranquense: Maringá, Marco Grilo, Diogo Coelho (Rodrigo Rodrigues, 71), Gonçalo Santos (Nuno Rodrigues, 80), Vitor Bruno, Jefferson, Diogo Izata, Leonardo, Kady Borges, Vitinho (Carlos Fortes, 54) e André Claro.

(Suplentes: Bruno Ferreira, Eric Veiga, Alan Bidi, Rodrigo Rodrigues, Nuno Rodrigues, Evandro Brandão, André Dias, Carlos Fortes e Mbombo).

Treinador: Carlos Pinto.

- Varzim: Ricardo, Nelson Agra, André Micael, Luis Pedro, Tiago Cerveira, Tembeng, André Leão (Boubakary Diarra, 64), André Vieira (Michael Douglas, 72), Agdon (Ahmed, 83), Fatai (Irobiso, 84) e Patrick (Lessinho, 82).

(Suplentes: Isma, Lessinho, Ahmed, Rui Moreira, Boubakary Diarra, Pinheiro, Michael Douglas, Irobiso e Nuno Valente).

Treinador: António Barbosa.

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Kady Borges (20), Diogo Coelho (29), André Leão (34), Nelson Agra (53), Boubakar Diarra (65), Diogo Izata (67), Ricardo (82), Agdon (82) e Temberg (89).

Assistência: Jogo realizado á porta fechada devido à pandemia covid-19.