Portugal
"Varandas presta um grande serviço ao Sporting quando se dedicar à medicina"
Redação
2020-10-20 23:55:00
Pinto da Costa reage às últimas declarações de Frederico Varandas

As declarações de Frederico Varandas no final do clássico do último sábado, entre Sporting e FC Porto, mereceram na noite desta terça-feira um comentário por parte de Pinto da Costa. 

Em entrevista ao Porto Canal, em Inglaterra, na véspera de defrontar o Manchester City na jornada inaugural da fase de grupos da Liga dos Campeões, o dirigente portista relativizou as críticas do homólogo e lembrou o clima que Frederico Varandas vive no seio do Sporting. 

"Temos de olhar para as pessoas conforme o momento que estão a viver e compreender também o seu passado no próprio clube. A invasão a Alcochete - um dia negro na história do futebol português - só teve um beneficiado: o atual presidente do Sporting, porque era médico do clube que depois apareceu como candidato e que depois lançou o ataque à Juve Leo. Em qualquer claque do mundo há gente má e gente de bem, como entre as pessoas que foram a Alcochete também havia", enquadrou Pinto da Costa. 

"Lamento ver que um candidato transforme essa claque, que os clubes tanto devem, um inimigo, persegui-los e quase que fossem condenados. Naturalmente que ele hoje tem um peso na consciência. Nunca o vi lutar para que haja públicos nos estádios. Tem que mostrar aos sócios que é um defensor do Sporting, mas ninguém vai nisso. Penso que o presidente do Sporting, no dia em que se dedicar à medicina, presta um grande serviço ao Sporting", rematou. 

Recorde-se que após o apito final do clássico do último sábado, que terminou com uma igualdade a dois golos, Frederico Varandas criticou a decisão de Luís Godinho em reverter uma grande penalidade inicialmente assinalada

"O futebol português também de estar triste, porque teima em não mudar. Já vi o lance várias vezes. Este lance, da grande penalidade, sabem quando seria revertido no Estádio da Luz ou do Dragão? Nunca. O árbitro assinalou grande penalidade e, depois, o VAR vem decidir a intensidade", afirmou Varandas. 

Nos descontos da primeira parte, aos 45+2 minutos, com o FC Porto a ganhar por 2-1, o árbitro João Godinho assinalou penálti a favor do Sporting e expulsou Zaidu, com segundo amarelo, por ter considerado que este fez falta na área sobre Pedro Gonçalves, mas, alertado pelo VAR, foi ver as imagens e reverteu a decisão.

O encontro acabou por terminar empatado, já que, aos 87 minutos, o Sporting marcou um segundo golo, por intermédio do argentino Luciano Vietto.