Portugal
"Vamos tentar continuar no ‘comboio' da frente", diz João Henriques
Redação
2021-01-21 23:25:00
Treinador do Vitória assume ambição de chegar ao quarto lugar

João Henriques, treinador do Vitória de Guimarães, afirmou que a equipa "teve dificuldade em entrar no ritmo do jogo", mas depois de o fazer conseguiu justificar o triunfo sobre o Nacional.

"O efeito dos ‘pratos da balança' entre a equipa ter falta de ritmo competitivo e maior capacidade física notou-se nos primeiros 15 minutos. A falta de ritmo competitivo foi penalizadora. A partir daí, a equipa entrou no jogo, equilibrou as coisas, fez o golo do empate e tornou-se uma equipa mais perigosa", defendeu o técnico, na conferência de imprensa após o encontro.

Ao longo da segunda parte, "com a equipa mais disponível a nível de ritmo competitivo", o Vitória começou a criar "as situações para finalizar, que fazem o resultado final".

Questionado sobre a exibição de Ricardo Quaresma, João Henriques disse que o internacional português "não precisa de qualquer tipo de apresentação".

"As individualidades sobressaem quando o coletivo é forte. Quando o coletivo é forte, as individualidades aparecem. Não é por acaso que o Quaresma faz o que faz. Temos cá jogadores com muita qualidade e o Quaresma é um deles", complementou.

Com o triunfo, o Vitória aproximou-se do quinto lugar, quando tem ainda um jogo em atraso, com o Farense. "Ficámos a dois do quinto e a quatro do quarto. Se formos competentes até ao próximo jogo em atraso, ultrapassaremos o quinto classificado. O Paços de Ferreira é o próximo adversário que queremos ultrapassar. Se subirmos ao quinto lugar, vamos querer o quarto. No domingo, frente ao Famalicão, vamos tentar ser competentes para continuarmos no ‘comboio' da frente", concluiu.