Portugal
“Um bandido será sempre um bandido”, diz Varandas sobre Pinto da Costa
2020-10-23 18:05:00
Presidente do Sporting reage às declarações do homólogo portista

O presidente do Sporting reagiu às declarações de Pinto da Costa, que tinha dito que Frederico Varandas era o único "beneficiado" com o ataque à Academia de Alcochete.

Num comentário proferido no aeroporto de Lisboa, antes dos leões embarcarem para os Açores, onde amanhã defrontam o Santa Clara, Varandas respondeu que Pinto da Costa “será sempre recordado como bandido”.

“Pode ter um grande sentido de humor, ser culturamente acima da média, ter um currículo cheio de vitórias, mas um bandido será sempre um bandido”, disse o dirigente leonino.

A acusação do líder portista, sobre a invasão a Alcochete, foi repudiada pelo presidente do Sporting.

“É lamentável ver o senhor Pinto da Costa a colar-se e a defender quem fez aquele ataque. Num país do primeiro mundo, o senhor Pinto da Costa jamais tinha sido dirigente fosse do que fosse”, contestou.

“No final, [Pinto da Costa] será sempre recordado como bandido. No dia em que se retirar, ou for obrigado a retirar-se, prestará um grande serviço ao futebol português e irá contribuir muito para que Portugal cada vez mais tenha uma imagem de país do primeiro mundo”, insistiu Frederico Varandas.

Na terça-feira, antes do FC Porto defrontar o Manchester City, Pinto da Costa tinha abordado o “momento” que se vive em Alvalade, numa reação às críticas do Sporting à arbitragem no clássico com os dragões.

“A invasão a Alcochete - um dia negro na história do futebol português - só teve um beneficiado: o atual presidente do Sporting, porque era médico do clube que depois apareceu como candidato e que depois lançou o ataque à Juve Leo. Em qualquer claque do mundo há gente má e gente de bem, como entre as pessoas que foram a Alcochete também havia", disse Pinto da Costa.