Portugal
"Trump também diz montes de coisas. Pinto da Costa sabe jogar com as palavras"
2020-10-16 10:15:00
Treinador comenta entrevista do líder dos azuis e brancos à TVI

Pinto da Costa concedeu uma entrevista à TVI e Manuel José, histórico treinador do futebol nacional, viu algumas habilidades na forma como o presidente do FC Porto comentou alguns assuntos, nomeadamente a abordagem ao mercado de transferências mas também o processo que envolve Rui Pinto.

Na entrevista à TVI, Pinto da Costa comentou o processo Rui Pinto, que está em julgamento, e aproveitou para destacar o papel de Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, acabando por dizer que, para algumas pessoas, Rui Pinto é um "herói", mas o diretor dos azuis e brancos "é condenado".

"Se essas irregularidades [denunciadas por Rui Pinto] não tivessem sido difundidas morriam no cesto dos papéis. Quem as pôs cá fora é um herói, mas quem as divulgou é condenado, como foi um funcionário do FC Porto. Se o Rui Pinto for considerado um herói, espero que o nosso funcionário o seja duplamente", afirmou o líder portista.

Manuel José diz que Pinto da Costa sabe "jogar com as palavras" e não é algo novo no líder dos azuis e brancos, lembrando que este tem "um longo treino de 40 anos e sempre jogou bem com as palavras".

Já sobre o mercado de transferências, e depois de ouvir Pinto da Costa elogiar a transferência de Fábio Silva para a Premier League e as contratações feitas, Manuel José realçou que "o FC Porto foi aos saldos e contratou uma série de bons jogadores".

Destacando que o emblema azul e branco vendeu "bem" o jovem Fábio Silva através de um negócio "notável", Manuel José referiu ainda que no Dragão tiveram uma "política inteligente" no último mercado de transferências.

De entre todos os jogadores que saíram, os que chegaram e os que não chegaram, Lucas Veríssimo foi o nome daquele que protagonizou uma espécie de 'novela' entre Benfica e azuis e brancos.

Ao Dragão não chegou o defesa do Santos, que chegou a ser apontado aos azuis e brancos, e Pinto da Costa confirmou, na TVI, que o central não foi reforço "porque o FC Porto não quis".

Em declarações no programa Grande Área, na RTP 3, Manuel José realça que não acredita no argumento apresentado por Pinto da Costa sobre Lucas Veríssimo, que deverá chegar ao Benfica, em janeiro, na próxima janela de transferências.

"Não é não quiseram. Não tinham dinheiro para o comprar. O Donald Trump também diz montes de coisas e nós não acreditamos", afirmou Manuel José, não acreditando na justificação dada pelo presidente portista para não ter avançado pelo jogador do Santos.

Lucas Veríssimo deverá reforçar o Benfica em janeiro. Desde que Jorge Jesus chegou ao Benfica que Lucas Veríssimo tem sido apontado como um dos grandes desejos do técnico para a defesa, depois de ter despertado a curiosidade do treinador quando este ainda orientava o Flamengo.

O presidente do Santos já veio a público destacar que o Benfica mostrou interesse em contratar Lucas Veríssimo na última janela de transferências e admitiu que poderá conversar com os responsáveis das águias para tentar chegar a um entendimento para a próxima janela de mercado.

Recentemente, o presidente do Santos disse que decidiu recusar as propostas que foram feitas pelo defesa Lucas Veríssimo não tanto pelas investidas e os valores envolvidos no negócio mas, sim, pela forma como iriam ser realizados os pagamentos.

Orlando Rollo chegou mesmo a dizer que a forma como queriam pagar Lucas Veríssimo era "uma vergonha" e já explicou o que o levou a proferir tais declarações.

"Vergonha porque era um prazo muito longo, para começar a pagar no próximo ano", explicou Rollo, dizendo que "o Santos precisa de dinheiro para pagar dívidas agora".