Portugal
Tondela vence em Guimarães com dois golos de Mario González
Redação
2021-04-04 19:30:00
Vitória desilude em casa e soma quarto desaire consecutivo

Os dois golos de Mario González permitiram hoje ao Tondela derrotar o Vitória de Guimarães por 2-1 e somar o primeiro triunfo fora na I Liga portuguesa de futebol, em partida da 25.ª jornada.

O avançado espanhol marcou pela primeira vez aos 27 minutos, traduzindo o domínio beirão que então se via, e, depois de os vimaranenses terem empatado aos 39, por Oscar Estupiñán, bisou aos 77, num golo de difícil execução que ditou o resultado final numa partida disputada a um ritmo baixo, com bom futebol a espaços.

Com o primeiro triunfo da época fora de casa, o Tondela subiu provisoriamente ao nono lugar, com 28 pontos, alargando para seis a distância sobre o 16.º lugar, ocupado pela equipa que tem de disputar o ‘play-off' de manutenção, o Farense, enquanto os vimaranenses, sextos, com 35 pontos, averbaram a quarta derrota consecutiva e o nono jogo seguido a sofrer golos.

Com Bebeto, Jaume Grau e Rafael Barbosa a ‘subirem' ao ‘onze', o Tondela foi amplamente superior aos vimaranenses nos primeiros 40 minutos, circulando a bola com velocidade a aproveitando o espaço concedido pelo adversário para tentar isolar Mário González, como aconteceu no primeiro minuto, apesar de o avançado espanhol, isolado, ter desperdiçado a oportunidade.

Dinâmica sobre o relvado, a equipa treinada por Pako Ayestarán voltou a colocar a defesa vitoriana em ‘apuros' ao minuto quatro, num lance em que um corte 'providencial' de André André impediu a finalização, e continuou a ser presença assídua junto à área contrária até se adiantar no ‘marcador'.

Ao minuto 27, a bola chegou de novo a Mario González, graças um cruzamento de Filipe Ferreira que Jorge Fernandes foi incapaz de cortar, e o ponta de lança de 25 anos colocou a bola entre as pernas de Bruno Varela.

O Vitória, que apareceu hoje com Hélder Sá, lateral esquerdo de 18 anos recrutado à equipa sub-23, em estreia absoluta, mostrou-se incapaz de uma reação coletiva, chegando sempre atrasado à bola na hora de pressionar, como atestam as três faltas cometidas no primeiro tempo.

Apesar da desinspiração coletiva, a formação treinada por João Henriques logrou o empate antes do intervalo, numa ‘arrancada' de Sacko pela ala direita que culminou num cabeceamento ao ângulo superior direito, que valeu a Óscar Estupiñán o oitavo tento na I Liga.

A segunda parte foi mais repartida, com os anfitriões a terem mais bola e a passarem mais tempo no meio-campo, mas sem ‘calafrios' para a baliza de Trigueira, diante de um Tondela mais expectante, a contra-atacar sempre que podia.

À exceção de um disparo de Rúben Lameiras, ao minuto 55, a partida decorreu sem lances dignos de interesse e a um ritmo baixo, sendo apenas ‘despertada' pelo pontapé ‘espetacular' de Mário González que assegurou o triunfo beirão: à entrada da área, marcado por Jorge Fernandes, o avançado acertou na baliza com um remate colocado de primeira, apontando o nono golo no campeonato.

Só depois do segundo golo tondelense, o Vitória de Guimarães se acercou verdadeiramente da baliza contrária, tendo ficado perto do empate lances de Bruno Duarte, aos 78 minutos, de Jorge Fernandes, aos 90, e de André André, aos 90+1, todos travados por Pedro Trigueira.