Portugal
“Tinha o desejo, a paixão e o sonho de jogar no FC Porto”, recorda Deco
2020-04-10 14:20:00
O ex-médio estreou-se ao serviço do clube portista há 21 anos

Há 21 anos atrás, Deco estreou-se com a camisola do FC Porto, num encontro contra o SC Braga, referente ao campeonato, jogo que os dragões venceram por 1-0, com um golo de Zahovic.

O médio, que foi lançado ao intervalo por Fernando Santos, explica, em declarações ao jornal ‘O Jogo’, as sensações de ter jogado pela primeira vez ao serviço do clube portista.

“Estava ansioso, o que era normal, porque era a minha estreia pelo FC Porto. Como qualquer estreia, é sempre tudo difícil, mas eu já estava a treinar com a equipa há duas ou três semanas. A estreia até foi boa e acabamos por vencer o jogo”, recorda Deco.

Reconhecendo que havia alguma “desconfiança” por parte dos adeptos, já que o médio foi contratado ao Salgueiros, Deco admite que era um perfeito desconhecido no plantel, que estava a lutar por um feito inédito na história do futebol português, a conquista do penta.

“Cheguei a meio da época a uma equipa que estava a caminho do penta, então não era fácil jogar contra aqueles jogadores…”, comentou.

Antes de assinar pelo FC Porto, Jorge Mendes, empresário do português durante toda a carreira, referiu que o Salamanca e o Deportivo da Corunha estavam interessados no concurso do jogador.

Durante esse período, Deco confessou que foi várias vezes ao Estádio das Antas ver os encontros da equipa portista e que tinha um sonho para a sua carreira.

“Tinha o desejo, a paixão e o sonho de jogar no FC Porto, mas naquela altura não sabia que ia para o FC Porto, até porque tinha outros clubes interessados”, salientou.

Com a concorrência de futebolistas como Paulinho Santos, Chaínho, Zahovic e Doriva, o antigo jogador do Barcelona e Chelsea realizou apenas seis jogos pela equipa treinada por Fernando Santos.

No entanto, Deco considera que a adaptação a uma nova realidade correu da melhor forma possível, agradecendo o apoio das figuras ‘históricas’ do balneário portista.

“Tive a sorte de entrar numa equipa vencedora e de encontrar um grupo de jogadores que me ajudaram muito, como o Paulinho Santos, Jorge Costa e Chaínho”, indicou.

Em seis temporadas ao serviço do FC Porto, Deco conquistou tudo o que havia para ganhar, com destaque para a Taça UEFA e a Liga dos Campeões em 2003 e 2004, respetivamente, bem como os três campeonatos ganhos – 1999, 2003 e 2004 – durante esse período.

Tags: