Portugal
"Tenho zero redes sociais, estou blindado", garante Rúben Amorim
Redação
2021-04-24 16:10:00
Treinador do Sporting imune às críticas após três empates nos últimos quatro jogos

O Sporting, líder do campeonato, visita amanhã o SC Braga, quarto classificado, depois de ter perdido seis dos dez pontos de vantagem sobre o segundo classificado (FC Porto) nas últimas quatro jornadas. Em Alvalade, começaram a soar os alertas, com as redes sociais a propagarem as críticas ao momento da equipa leonina, que ainda assim continua sem perder no campeonato. Críticas às quais o treinador, Rúben Amorim, se tem mostrado imune.

"Não faço a mínima ideia, tenho zero redes sociais, estou blindado nesse aspeto. Agora os jogadores, sendo eles novos, com redes sociais, chega-lhes tudo, é uma escolha de cada um, de saber como gerir. Cabe-me dar os conselhos em relação ao que penso, há fases boas e outras menos boas", comentou Amorim, na antevisão da partida com o SC Braga, amanhã, para a 29.ª jornada da I Liga.

Muitas dessas críticas versam o rendimento de Paulinho. Para o treinador do Sporting, o internacional português continuará a ser uma aposta. "Se estamos a criar mais oportunidades, [agora] é rematar melhor à baliza. Se criamos mais e concedemos menos... Quando os resultados não aparecem é normal que as pessoas tenham dúvidas, mas eu não vou mudar. Sou assim porque acredito, acredito que este é o caminho. Em relação ao Paulinho e aos outros. No início, o sistema era sempre o mesmo... Eu baseio-me nas pessoas que tenho aqui, naquilo que penso e escolho de acordo com isso", explicou.

A partida com o SC Braga, o anterior clube de Paulinho, não é decisiva para o jogador, muito menos para o Sporting, que qualquer que seja o resultado sairá da jornada a liderar o campeonato. "Para o Paulinho definitivamente não é [decisivo], para o Sporting também não. É mais para o SC Braga, porque se vencermos o SC Braga fica matematicamente fora do título. Não somos ingénuos, mas não é decisivo, não é para o Sporting e muito menos para o Paulinho, para mim é o melhor avançado português, continua a ser, está a fazer bem o trabalho dele. A opinião mais importante é a minha, não é a mais válida, mas é a mais importante porque eu é que os ponho a jogar", insistiu.

De acordo com Rúben Amorim, Paulinho tem "estofo" para dar a volta à contestação de que tem sido alvo. "O estofo teve ele porque veio do Santa Maria até ser internacional. Um desconhecido", lembrou: "Ficou de fora das escolhas da Liga Europa no SC Braga este ano... Tem de ter esta pressão no Sporting. Estamos em primeiro, com quatro pontos e... Numa crise intensa. É um sinal que o Sporting voltou ao seu lugar. O Paulinho tem de ser aguentar".

Para além de Paulinho, o técnico saiu em defesa de João Mário, que falhou um penálti no último jogo, e de Adán, que cometeu um erro que resultou em golo contra os leões. Tratam-se de dois dos jogadores mais experientes de um plantel com "muitos inconscientes", como Amorim se referiu uma vez aos jovens, a propósito da pressão. "O João Mário falhou porque escolheu um lado, não falhou por causa da pressão. O Adán pensou duas coisas ao mesmo tempo, se estivesse ansioso tinha chutado para a frente, o que vi foi um Adán confiante, ainda na semana passada se falava de um super Adán. Mesmo o João falhando o penálti, mesmo o Adán tendo aquele problema, fazemos golo, vamos buscar a bola, fazemos o segundo, vamos buscar a bola", realçou.

Em relação aos ‘arsenalistas’, orientados por Carlos Carvalhal, o treinador sportinguista considerou que “vai ser um jogo difícil, contra uma excelente equipa, que ainda está na luta, que tem jogadores muito experientes e que joga muito bem, estando habituados a estes jogos”.

“Já conhecemos bem o SC Braga, o SC Braga conhece-nos bem e, portanto, o jogo poderá ser decidido nos pormenores. Estaremos preparados, sabemos da qualidade do SC Braga, mas também sabemos da nossa e vamos para o jogo para vencer”, frisou.

Apesar do recente rendimento da equipa, Rúben Amorim entendeu que acredita nas ideias e dinâmicas táticas implementadas desde o início da temporada e não precisa de mudar, aproveitando igualmente o facto de não ter redes sociais.

“Se acredito numa coisa, vou continuar até ao fim. Sou muito assim porque acredito, não é por mais nada. Já aconteceu no início, no SC Braga, no Sporting e vai acontecer ao longo da carreira. Como não gosto de ser condicionado, baseio-me no que penso e escolho de acordo com isso”, explicou.

O avançado brasileiro Tabata é o único ausente do plantel, enquanto o defesa marroquino Feddal “está apto e foi convocado” para o embate com o Sporting de Braga, quarto posicionado, com 58 pontos, da 29.ª jornada da I Liga de futebol, no Estádio Municipal de Braga, com arbitragem de Artur Soares Dias, da associação do Porto.