Portugal
Tarantini: "Não podemos resumir isto a apenas uma temporada"
2018-05-07 23:05:00
Tarantini, capitão do Rio Ave, mostrou-se satisfeito com o cumprir de história esta temporada.

O Rio Ave empatou esta noite a zero na deslocação ao terreno do FC Paços de Ferreira, resultado que permite à equipa vilacondense confirmar o quinto lugar na classificação e, com isso, igualar o melhor registo da história do clube. No final do encontro, Tarantini, capitão do Rio Ave, mostrou-se muito satisfeito com o feito mas assinalou que o mesmo não se pode resumir a apenas esta temporada tendo sido resultado de um trabalho sustentado ao longo das últimas temporadas.

"Não podemos resumir isto a apenas uma temporada. É um trabalho continuo, de um clube que se conseguiu consolidar nesta posição e as pessoas que passaram por aqui foram muito importantes para conseguirmos o que conseguimos este ano. Este ano foi muito importante começar bem. Uma ideia de jogo que nos deu uma certa qualidade de jogo. Conseguimos ter uma primeira volta muito forte, a segunda nem tanto. Mas com base nisso conseguimos chegar agora ao fim com o quinto lugar. Não foi só esta época", assinalou Tarantini.

"Sabemos de antemão que num clube como o Rio Ave, como o Paços, um clube desta dimensão, precisa começar bem a época e cumprir a meta dos 30 pontos. Antes disso não podemos pensar noutros objetivos"

"As pessoas não podem ter memória curta sobre o que é o Rio Ave. Sabemos que todos os anos queremos mais e melhor, mas todos os anos existem outras equipas com o mesmo poder que nós para poder evoluir nestes objetivos. Não é fácil. A malta pensa que isto é com um clique, mas não é nada assim. Precisamos sempre ter pessoas no clube que transportem esta identidade, este rigor, este crescer e interesse pelo clube, para conseguir depois sim os frutos individuais. Este ano está aí a prova. Mais uma época em que vamos conseguir projetar vários jogadores para outro patamar", acrescentou ainda Tarantini.

Sobre o jogo frente ao Paços, Tarantini elogiou a seriedade da equipa vilacondense na partida: "Eu tinha falado durante a semana que queríamos voltar a fazer história. Ficar em quinto é somente a segunda vez na história do clube. 36 anos depois. Era um grande objetivo depois de passar a maior parte do campeonato nesse lugar. Foi um jogo em que fomos muito sérios. Se fossemos só à procura do empate podíamos ter um grande dissabor. Na segunda parte encontramos um Paços bastante forte, mas agarramo-nos aquilo que era interessante: conseguir também pontuar aqui e arrumar com esta história que já foi tarde".