Portugal
“Taça da Liga de pinote. É uma aldrabice”, acusa Rodolfo
Redação
2021-01-18 09:35:00
Antigo futebolista pede fim da prova, fala em “batotice” e espera que Conceição coloque segunda equipa com o Sporting

Rodolfo Reis defendeu ontem o fim da Taça da Liga, alegando que a competição “não tem interesse” e “é uma aldrabice". O antigo capitão sustenta que a prova está feita para juntar as quatro maiores equipas portuguesas, o que é injusto para os restantes clubes.  

“A Taça da Liga não deveria de existir. Para mim, Taça da Liga de pinote. Era o que eu faria. Essa prova não tem interesse nenhum. E depois não deveria ser com esta batotice: está tudo feito para que os quatro grandes se juntem”, começou por dizer, no programa Golos. 

De acordo com o antigo capitão do FC Porto, aquela prova “é feita para juntar os quatro grandes – FC Porto, Benfica, Sporting e SC Braga”, o que “não é justo para as outras equipasEu gosto muito do que é sério, correto, honesto. Há um ano, encontraram-se os quatro... Nos últimos anos, a prova é uma aldrabice”, acusou.   

Acresce que o calendário aperta para esses clubes grandes, em particular para os que disputam competições europeias, e Rodolfo Reis entende que uma aposta na Taça da Liga pode custar um título de campeão e mesmo a eliminação na Liga dos Campeões, no caso do FC Porto. 

O antigo capitão portista considera, nesse sentido, que, daqueles quatro clubes, só o Sporting poderá ter interesse na competição, uma vez que não disputa competições europeias e já foi afastado da Taça de Portugal.  

“A Taça da Liga não interessa ao FC Porto, Benfica, nem SC Braga. Interessa ao Sporting, que está fora da Europa, da Taça de Portugal, não sabe se vai ter pedalada para o campeonato”, sustentou. 

Nesse sentido, Rodolfo Reis espera que o técnico do FC Porto não desgaste os jogadores mais utilizados – num plantel que apresenta mais três casos de covid-19 – e poupe todos os habituais titulares, no encontro diante do Sporting. 

Por acaso tenho algo para dizer ao Sérgio Conceição. Ele não tem de ouvir: pode entrar por um ouvido e sair por outro. O FC Porto é uma equipa muito, muito cansada. Os seus principais jogadores não estão com frescura física. E agora aparecem estes casos de covid-19", começa por dizer 

No entanto, prossegue, “mesmo que não houvesse mais três casos, acho que os clubes só prestam atenção ao campeonato quando chegam à fase final”.  

Rodolfo Reis entende que o FC Porto está num estado físico que tem de ser gerido com pinçasQuero dizer ao Sérgio Conceição que, no lugar dele, jogaria com o Sporting com uma segunda equipa”, completa, recordando um passado recente em que a aposta na Taça da Liga se revelou negativa.  

O que eu sei é que, há dois anos, o Sérgio Conceição jogou em Braga com a melhor equipa: num jogo contra o Benfica, no outro contra o Sporting, onde perde por grandes penalidades. E nada mais foi igual. Neste momento, para bem do FC Porto, jogaria a Taça da Liga sem um único jogador titular.  Quem tudo quer tudo perde...”, alerta Rodolfo. 

O antigo capitão teme que os campeões nacionais comprometam a luta pelo título e o percurso na Liga dos Campeões, onde vão defrontar a Juventus, nos oitavos de final da competição. 

Tenho medo de que o FC Porto perca a possibilidade de lutar pelo título. Vão jogar com o Sporting e se passa à fase seguinte leva uma grande pancada. O FC Porto tem de dizer assim: quero ganhar a Taça da Liga, ou ser campeão nacional e eliminar a Juventus?”, questiona. 

Rodolfo teme que, caso Sérgio Conceição aposte na Taça da Liga, o clube azul e branco possa deitar tudo a perder, uma vez que a condição física é essencial para o estilo de jogo de Sérgio Conceição.  

O FC Porto é uma equipa de combate, de luta, de futebol rápido. Se não tiver estes atributos, vai ter grande dificuldade em ser campeão e diante da Juventus”, concluiu. 

Amanhã, o FC Porto defronta o Sporting, numa das meias-finais da prova. Na outra meia-final, o Benfica mede forças com o SC Braga. Quem vencer os respetivos encontros, disputa o troféu no sábado.