Portugal
Sub-21 portugueses vencem na Noruega e sobem ao segundo no Grupo 7
Mauro
2019-11-19 19:35:00
Vitória construída com golos de Fábio Vieira, Jota e Florentino

Portugal saltou hoje para o segundo lugar do grupo 7 de apuramento para o Euro2021 de sub-21, ao vencer a Noruega por 3-2, em Drammen, onde dominou completamente com 11 e resistiu com 10, desde os 29 minutos.

Fábio Vieira, aos dois minutos, servido por Jota, e o avançado do Benfica, aos 20, assistido por Rafael Leão, colocaram muito cedo a formação lusa a vencer por 2-0, resultado que, aos 27, o avançado do AC Milan esteve muito perto de ampliar.

Mas, aos 29 minutos, Diogo Queirós deu um grande ‘tiro no pé’, ao ‘expulsar-se’ por acumulação de amarelos, e Portugal mostrou, então, outra faceta, de equipa solidária e personalizada a defender a vantagem sem passar por apuros.

A seleção lusa ainda chegou aos 3-0, novamente por Fábio Vieira, aos 78, num cruzamento remate, ao qual não chegou Florentino, que, cinco minutos depois viria a cometer um penálti, permitindo a Thorstvedt reduzir, aos 83, e Larsen ainda marcou um segundo, aos 90, com Portugal a acabar a sofrer.

Em relação ao 2-4 na Holanda, Rui Jorge procedeu a quatro alterações no ‘onze’, fazendo entrar Tomás Tavares, Florentino, Fábio Vieira e Jota para os lugares de Nuno Tavares, Gedson Fernandes, Domingos Quina e Dany Mota.

A formação das ‘quinas’ entrou, praticamente, a ganhar, já que faturou no segundo minuto, por intermédio de Fábio Vieira, que dominou de peito e ‘fuzilou’ de pé esquerdo, na área, depois de um centro da esquerda de Jota.

Na frente do marcador tão cedo, Portugal ganhou tranquilidade e, aos 20 minutos, aumentou a vantagem, agora com Jota a finalizar, após cruzamento atrasado de Rafael Leão, na direita, onde apareceu solto após abertura de Fábio Vieira.

Aos 27 minutos, Portugal esteve muito perto do terceiro, com Klaesson a salvar de pé esquerdo perante Rafael Leão, isolado por Fábio Vieira.

O jogo estava claramente dominado pela seleção das ‘quinas’, mas, aos 29 minutos, Diogo Queirós, já ‘amarelado’, teve uma entrada ‘brutal’ sobre Thorstvedt e foi expulso, com um segundo amarelo, que até devia ter sido vermelho direto.

Face à expulsão de um central, Rui Jorge trocou o avançado Rafael Leão por Tiago Djaló e, até ao intervalo, a Noruega instalou-se no meio-campo luso, mas sem construir criar uma verdadeira oportunidade para restabelecer a igualdade.

A formação da casa continuou a assumir as despesas no início da segunda parte, mas sem arte para criar perigo, ao contrário de Portugal, que, na primeira incursão à área contrária, atirou à barra, aos 59 minutos, por Trincão, entrado a substituir Jota.

À segunda ameaça, Portugal chegou mesmo ao terceiro golo, já aos 78 minutos, através de um cruzmento da direita do ‘omnipresente’ Fábio Vieira, ao qual Florentino tentou chegar.

O encontro parecia em definitivo ‘terminado’, a seleção lusa terá relaxado e a Noruega reduziu aos 83 minutos, num penálti de Thorstvedt, depois de uma falta de Florentino sobre Donnum.

A formação da casa lançou-se no ataque, mais motivada, e conseguiu marcar mais um golo, aos 90 minutos, por Larsen, com um desvio à boca da baliza, obrigando Portugal a sofrer, desnecessariamente, até ao apito final.

 

Jogo no Estádio Marienlyst, em Drammen, Noruega.

Noruega - Portugal, 2-3.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores:

0-1, Fábio Vieira, 02 minutos.

0-2, Jota, 20.

0-3, Fábio Vieira, 78.

1-3, Thorstvedt, 83 (grande penalidade).

2-3, Larson, 90.

Equipas:

- Noruega: Klaesson, Fredriksen, Bjortuft (Borchgrevink, 66), Ostigard, Risa (Bjorkan, 78), Bohinen, Vetlesen (Hauge, 58), Evjen, Brynhildsen (Larsen, 58), Donnum e Thorstvedt.

(Suplentes: Faye Lund, Bjorkan, Borchgrevink, Hoberg Vetti, Salte, Adrian Pereira, Hauge, Hove e Larsen).

Selecionador: Leif Gunnar Smerud.

- Portugal: Diogo Costa, Thierry Correia, Diogo Queirós, Diogo Leite, Tomás Tavares, Florentino, Miguel Luís (Gedson Fernandes, 84), Vítor Ferreira, Fábio Vieira (Dany Mota, 84), Jota (Trincão, 55) e Rafael Leão (Tiago Djaló, 35).

(Suplentes: João Virgínia, Pedro Pereira, Tiago Djaló, Gedson Fernandes, Filipe Soares, Daniel Bragança, Trincão, Dany Mota e Pedro Mendes).

Selecionador: Rui Jorge.

Árbitro: Sergei Lapochkin (Rússia).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Thorstvedt (04), Diogo Queirós (23 e 29), Evjen (58), Fredriksen (72), Bohinen (77) e Dany Mota (90+1). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Diogo Queirós (29).

Assistência: Cerca de 300 espetadores.