Portugal
"Sporting vibra tanto, tanto. Eles sentem-se pequenos ao nosso lado"
Redação
2021-01-23 22:40:00
Presidente bracarense critica arbitragem

O presidente do SC Braga, António Salvador, dirigiu-se à sala de imprensa, em vez de Carlos Carvalhal, para deixar duros reparos à equipa de arbitragem e para lançar 'farpas' ao Sporting.

O líder bracarense disse que sabia que o jogo podia ser decidido nos "detalhes" e assumiu que a sua formação "tudo fez" para vencer a partida. Porém, nota que o encontro foi decidido num detalhe, mas, aí, culpa a equipa de arbitragem.

"Pena que o jogo não fosse decidido nos detalhes pelas equipas que jogaram à bola mas, sim, pela terceira equipa que estava em campo a apitar o jogo", criticou Salvador, justificando a sua indignação.

"O golo nasce de uma falta que não existiu. Não há. A haver falta era ao contrário", disse, mandando uma 'alfinetada' pela forma como os leões comemoraram a conquista do troféu.

"É com satisfação e orgulho que os profissionais do SC Braga mostram o seu caráter. É com grande satisfação que vejo o Sporting a vibrar tanto, tanto, tanto com as vitórias sobre o SC Braga. É sinal, de facto, que eles, às vezes, sentem-se pequenos ao lado do nosso clube."

O presidente do SC Braga não se quis alongar em mais comentários mas lá foi dizendo que os jornalistas e comentadores sabem interpretar as suas palavras. "Vocês sabem, viram. Eu não preciso dizer", comentou, criticando as expulsões de Carlos Carvalhal e Rúben Amorim.

"É de mau tom, é preciso bom senso. Como é possível numa final, sem sequer advertir os treinadores, ir ao banco expulsá-los, nunca vi disto. Não consigo perceber. É de um tom inacreditável."

Salvador referiu ainda que no futebol "é muito bonito saber ganhar e perder", dizendo que na tribuna "não se passou nada de especial", não se alongando em comentários sobre a tensão vivida na tribuna.

No final do jogo, o capitão do SC Braga também criticou a postura assumida pelos leões. "Quero dar os parabéns ao SC Braga, que lutou com determinação, quis jogar. O Sporting quis parar o jogo, o guarda-redes demorava com a bola, é o futebol português que temos", lamentou Fransérgio.

O médio também lamentou o estado do relvado. “O relvado dificultou o jogo, mas entrámos bem. Vacilámos num detalhe e sofremos o golo, e o Sporting amarrou o jogo. Não houve incapacidade nossa, houve capacidade para procurar o resultado, mas não conseguimos”.