Portugal
Sporting tem último grande teste à invencibilidade
Redação
2021-05-13 14:00:00
Leão chega campeão à Luz mas ainda com um objetivo em mente até terminar a Liga

O Sporting tem no sábado, no Estádio da Luz, frente ao Benfica, o seu último grande obstáculo rumo a tornar-se o primeiro campeão português de futebol invicto numa I Liga de futebol com mais de 30 jornadas.

Nas 25 anteriores edições da prova – de um total de 87 – com 18 ou mais equipas, nunca um clube conseguiu o que os ‘leões’ estão a dois jogos de concretizar: acabar a prova sem qualquer derrota, com o estatuto de invencível.

A formação comandada de Rúben Amorim, que já bateu o recorde do campeonato de jogos consecutivos sem perder numa edição, quando chegou aos 31, com o 2-0 ao Rio Ave, em Vila do Conde, só precisa de pontuar na Luz e, depois, na receção ao Marítimo.

Depois de 32 jornadas, os ‘leões’ somam 25 vitórias e sete empates, para um total de 82 pontos, estando na corrida também para igualar o máximo de pontuação em campeonatos a 18, os 88 do Benfica, em 2015/16, e do FC Porto, em 2017/18.

O Sporting sabe, no entanto, que 84 já chegam para acabar invicto, algo que será inédito na história do clube, ainda que não do campeonato, pois Benfica (1972/73 e 1977/78) e FC Porto (2010/11 e 2012/13) já o conseguiram, em 30 jornadas.

Nos anteriores 22 campeonatos com 34 rondas, o melhor registo pertencia ao FC Porto, que, em 1994/95, no arranque para o ‘penta’, sob o comando do inglês Bobby Robson, apenas somou um desaire – mais 29 vitórias e quatro empates.

O Marítimo foi a única equipa que conseguiu derrotar os ‘dragões’, o que aconteceu logo à sétima jornada, em 10 de abril de 1995, dia em que venceu em casa por 2-1, com tentos de Vado e Rebelo. Domingos Paciência reduziu, aos 86 minutos.

Melhor ainda, fizeram o FC Porto, em 1987/88, e o Benfica, em 1990/91, ao somarem também só uma derrota, mas em dois dos três campeonatos com 38 jornadas – o outro foi em 1988/89.

Em 1987/88, o FC Porto, que nessa época venceu a Taça Intercontinental, a Supertaça Europeia, o campeonato e a Taça de Portugal, só perdeu a invencibilidade à 29.ª jornada, ao cair por 2-1 em Alvalade, em 09 de abril de 1988.

Os ‘leões’ Paulinho Cascavel e Mário Jorge apontaram os tentos dos ‘leões’, enquanto Jorge Plácido marcou o golo dos comandados do jugoslavo Tomislav Ivic, que, nos outros 37 embates, somaram 29 vitórias e oito empates.

Na época de 1990/91, o Benfica, comandado pelo sueco Sven-Goran Eriksson, somou 32 triunfos, cinco igualdades e apenas um desaire, à 10.ª jornada, frente ao Vitória se Setúbal, no Bonfim (0-2), onde faturaram Jorge Ferreira e Nunes.

Em 2020/21, o ‘onze’ de Rúben Amorim bateu todos os registos de invencibilidade numa época e também o seu recorde de jogos consecutivos sem perder, os 29 sob o comando de Fernando Vaz, entre as temporadas de 1969/70 e 70/71.

Os ‘leões’ não perderam nenhum dos últimos 16 jogos da época 1969/70 (11.ª à 26.ª jornadas) e também se mantiveram invictos nos primeiros 13 de 1970/71 (primeira à 13.ª), até ‘tombarem’ na receção ao Barreirense (0-1).

Em mais do que uma época, o Sporting ainda está, com 32 jogos, muito longe dos outros ‘grandes’, já que o Benfica esteve 56 jogos sem perder, entre 1976/77 e 1978/79, e o FC Porto chegou aos 55, entre 2009/10 e 2011/12.

Para bater os dois recordes, os ‘leões’ teriam de acabar a presente temporada sem derrotas e, depois, não perder em nenhuma das primeiros 22 rondas do campeonato de 2021/22.