Portugal
"Sporting, não podemos calar. A rapina voltou a atacar"
2023-11-07 16:40:00
Ex-membro do Conselho Leonino desafia administração sportinguista a reclamar contra arbitragens

O dérbi lisboeta já aquece e na antecâmara do clássico da Luz entre Benfica e Sporting aparecem na recordação lances de arbitragem que têm dado que falar. Hélder Amaral, antigo membro do Conselho Leonino, diz que não percebe o silêncio da administração verde e branca em relação às arbitragem e dá como exemplo o penálti assinalado a favor do Benfica, em Chaves, e o lance de Daniel Bragança, em Alvalade, que não motivou a marcação de castigo máximo.

"Há VAR e VAR há ver e marcar, há ver e ignorar", começou por referir Hélder Amaral, avisando que esta é uma prova que poderá ser decidida na "diferença pontual mínima".

"Num campeonato decidido por diferença pontual mínima, isto é inaceitável", relatou Hélder Amaral, em declarações na sua página na rede social X, antigo Twitter.

"Num campeonato decidido por diferença pontual mínima, isto é inaceitável"

Aí, o antigo deputado na Assembleia da República lançou mesmo um desafio a quem dirige os destinos do Sporting nesta altura. "Sporting, não podemos calar. Exige-se tratamento igual para circunstâncias iguais", referiu Hélder Amaral.

De resto, o antigo conselheiro leonino foi mais direto: "Ou seja não há penáltis, mas a rapina voltou a atacar", disse Hélder Amaral, em alusão à águia, que é o símbolo do rival da Luz.

Sportinguistas a pedir penálti sobre Daniel Bragança

No jogo contra o Estrela da Amadora, no Estádio de Alvalade, os sportinguistas ficaram a pedir penálti sobre Daniel Bragança, logo nos primeiros minutos do encontro, que os leões acabariam por vencer.

Corria o minuto nove do jogo entre Sporting e Estrela da Amadora quando os sportinguistas pediram grande penalidade por alegada falta sobre Daniel Bragança na área da equipa tricolor.

Porém, o árbitro da partida André Narciso mandou seguir o lance e não viu motivos para que fosse assinalada a grande penalidade a favor do conjunto verde e branco.

Lance de Daniel Bragança comparado por leão ao do benfiquista João Neves em Chaves

A indignação rapidamente tomou conta dos adeptos do Sporting, até porque surgiram rapidamente comparações com um lance que ocorreu em Chaves, um dia antes, num jogo do Benfica, onde as águias venceram.

O jogador flaviense Bruno Langa tocou no rosto de João Neves dentro da área e a equipa de arbitragem entendeu que havia motivo para que fosse assinalada a grande penalidade a favor dos campeões nacionais.

No X, Hélder Amaral aproveitou para partilhar uma imagem onde se vê o lance de Langa com Neves e diz que foi "penálti para o costume", enquanto que para o Sporting "não há penálti e bem".