Portugal
"Somos a única equipa que trabalha num local e joga noutro", lamenta Petit
2020-07-18 14:00:00
Técnico na antevisão ao duelo contra o Gil Vicente

O treinador Petit admitiu hoje que o Belenenses SAD podia estar mais tranquilo na tabela, mas assumiu o foco no objetivo da manutenção diante do Gil Vicente, na 33.ª e penúltima jornada da I Liga de futebol.

“Tivemos alguma infelicidade, mas faz parte do jogo. Acho que podíamos ter mais alguns pontos, mas estamos na situação em que estamos, dependemos do nosso trabalho. A nossa equipa gosta de pressionar, ter bola, boas dinâmicas, uma ideia de jogo, mas, neste momento, jogamos para os pontos, sabemos a posição que ocupamos”, expressou.

Em conferência de imprensa virtual de antevisão à partida frente a um já tranquilo Gil Vicente, Petit elogiou a formação de Vítor Oliveira, com “qualidade, muita malta nova, que joga muito bem, muita posse de bola e jogam em transições”, destacando o médio Rúben Ribeiro, que “está numa forma fantástica e é um jogador muito acima da média”.

“Se calhar, o Gil [Vicente] pode atingir a melhor classificação de sempre. Tem objetivos a cumprir, é claro que não tem muita pressão sobre o jogo, mas jogam mais descontraídos e as coisas saem melhor. Acredito que vamos apanhar um Gil Vicente moralizado, confiante, que nos vai criar dificuldades, mas, do outro lado, vai ter uma equipa com muito crer, vontade, intensidade, agressiva, a querer resolver o jogo, mas com inteligência e concentrados. Os pormenores vão fazer a diferença”, analisou.

Os médios Show e André Santos e o avançado Silvestre Varela já estão recuperados e poderão jogar, revelou Petit, que frisou que “os ‘onze’ que entrarem vão dar uma boa resposta e os que tiverem de ir lá para dentro no decorrer do jogo também”.

Na sexta-feira, o já despromovido Desportivo das Aves ameaçou não comparecer ao jogo da 34.ª e última jornada da I Liga com o Portimonense, adversário direto do Belenenses SAD na luta pela manutenção, com Petit a confessar preocupação pelo futebol português.

“Estamos atentos ao que se passa. É claro que ficamos preocupados para o futebol português isto acontecer. Dependemos do nosso trabalho, queremos fazer as coisas bem e somos os primeiros a jogar. Estas coisas não são boas para o futebol português, mas o foco está no jogo com o Gil Vicente”, apontou.

O Belenenses SAD vai jogar a última partida enquanto visitado na Cidade do Futebol, ‘casa’ emprestada desde a retoma da competição, onde os lisboetas ainda não venceram.

“Não é fácil, somos a única equipa que trabalha num local e joga noutro. O Santa Clara joga na Cidade do Futebol, mas trabalha lá todos os dias. É o que temos, não nos poupamos por isso. São pormenores que fazem a diferença, trabalhar em vários campos, a nível físico não é bom para os jogadores”, realçou.

Petit abordou ainda o regresso de Jorge Jesus ao comando técnico do Benfica: “O Jorge Jesus é um treinador com qualidade, que regressa ao nosso futebol. Gosto dele pessoalmente, é um treinador que admiro e é bom para o futebol português.”

O Belenenses SAD, 14.º classificado, com 32 pontos, recebe o Gil Vicente, nono, com 42, no domingo, às 19:00, na Cidade do Futebol, com arbitragem de Manuel Oliveira, da Associação de Futebol do Porto.