Portugal
“Só se acontecer um cataclismo o Benfica não é campeão. Ou asneiras do Jesus”
2021-09-23 15:40:00
Antigo vice-presidente Gaspar Ramos defende que encarnados têm “talvez dos melhores plantéis da história do Benfica”

A confiança de Gaspar Ramos na conquista do título é elevada, ao ponto de o antigo vice-presidente considerar que só um “cataclismo” poder provocar a perda do campeonato. Numa altura em que os encarnados lideram só com vitórias, e com mais quatro pontos do que FC Porto e Sporting, o ex-dirigente considera mais do que previsível a vitória na prova.

“O Benfica tem o melhor plantel dos grandes, em Portugal. É o melhor e o maior. Portanto, tem todas as condições para poder ser campeão”, resume Gaspar Ramos, em declarações à Renascença.

Não obstante considerar a formação encarnada como ultrafavorita à vitória na I Liga, Gaspar Ramos faz uma ressalva: “Só se acontecer algum cataclismo isso não irá acontecer, ou algumas daquelas asneiras que foram características de Jorge Jesus”.

O antigo dirigente do clube da Luz lembra a época em que o Benfica “perdeu três campeonatos com um plantel extraordinário, talvez dos melhores plantéis da história do Benfica”. “Só se isso acontecesse, o que eu não acredito”, complementa.

Com um arranque perfeito na I Liga, o Benfica de Jorge Jesus consegue um número diabólico: seis jogos, seis vitórias, algo que só tinha sucedido seis vezes na história centenária do emblema da capital: em 1936/37, em 1942/43, em 1951/52, em 1972/73, em 1980/81 e 1982/83. E em 2021/22 ocorre pela sétima vez.

O Benfica tem sido alvo de elogios, mas o futebol praticado pelos encarnados não convence Gaspar Ramos. “É nessa medida que as pessoas elogiam [série de vitórias e qualificação para a Champions], não é porque o Benfica esteja a fazer exibições extraordinárias”, considera.

Na sétima jornada, o Benfica defrontará o Vitória de Guimarães, n na cidade-berço, naquele que será o embate teoricamente mais difícil até ao momento, na I Liga.

O jogo disputa-se neste sábado, a partir das 18h00, dias antes da receção ao Barcelona, em partida da Liga dos Campeões.