Portugal
"Só lhes é permitido a eles, a pessoas do Benfica e do Sporting"
2022-10-19 12:50:00
"Por muito que empurrem mais tarde ou mais cedo vão ter de responder por isto", avisa o porta-voz do FC Porto

O FC Porto mostra-se desagradado com a forma como alguns casos têm sido conduzidos na Justiça e lamenta nomeadamente o caso de Frederico Varandas que viu o julgamento adiado já que não foi notificado na morada correta. Para Francisco J. Marques, porta-voz do FC Porto, trata-se de "brincar com a Justiça". E o responsável portista aproveita para meter também no rol de críticas o Benfica.

"Esta gente beneficia de regimes de exceção, só lhes é permitido a eles, a pessoas do Benfica e do Sporting", lamenta Francisco J. Marques, referindo que o caso que envolve Frederico Varandas acaba por ser "mais grave", uma vez que "se trata de alguém que sucessivamente insulta o presidente do FC Porto".

Além disso, refere Francisco J. Marques, "para completar, montam esquema para não aparecer no tribunal". Mas o porta-voz portista avisa que um dia vão ter de prestar explicações.

"Por muito que empurrem e venham a beneficiar com a conivência do sistema judicial, não sei se sim ou não, mais tarde ou mais cedo vão ter de responder por isto", vaticinou o porta-voz do clube liderado por Pinto da Costa, realçando que as declarações de Frederico Varandas são conhecidas.

"Toda a gente sabe o que disse. Tem de ter a coragem de ir ao tribunal dizer o que disse. Explicar-se e ser condenado, porque não se vai safar", declarou Francisco J. Marques, antecipando que de uma próxima vez Frederico Varandas irá apresentar outra justificação.

"Porque estes já têm Citius, mas se calhar vai faltar o dente do siso e faltando dente do siso não vão poder estar presentes", admite Francisco J. Marques.

O responsável pela Comunicação e Informação do FC Porto, que falava em declarações no programa Universo Porto da Bancada, no Porto Canal, destacou ainda que isto "foi feito para os corajosos fugirem à Justiça". "Isto é que é gente de coragem", ironizou Francisco J. Marques.

Frederico Varandas responde em tribunal na sequência de uma queixa apresentada por Pinto da Costa após declarações do presidente do Sporting para o homólogo portista, acusando-o de ser um "bandido". 

"Todos os portugueses merecem que isto seja dito: pode ter um grande sentido de humor, ser culturalmente acima da média, ter um currículo cheio de vitórias, mas um bandido será sempre um bandido. No final será recordado como um bandido", referiu Frederico Varandas.

Na altura, o presidente do Sporting foi penalizado pelo Concelho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol com uma suspensão de 45 dias e uma multa de 7650 euros.