Portugal
Sílvio Cervan fala em "tormenta" e "coisas pavorosas" que Benfica tem enfrentado
Redação
2021-02-01 09:50:00
"Saberão fazer das fraquezas forças e utilizar estas adversidades como rampa de lançamento", diz vice do Benfica

A pandemia é uma realidade mundial que afeta tudo e todos de uma forma ou de outra. Também o futebol se teve de adaptar ao 'novo normal', com os clubes a manterem a sua atividade, com muitos testes, isolamentos, baixas nas opções e dificuldades, em alguns casos, no regresso à competição após a paragem.

No campeonato português, o Benfica teve em janeiro um mês 'terrível', com muitas baixas provocadas pela covid-19 que apanhou grande parte do plantel, não escapando nem Luís Filipe Vieira nem Jorge Jesus e a sua equipa técnica.

Num mês tão exigente de competição como foi janeiro, o Benfica atrasou-se na corrida pelo título, cedendo terreno para os rivais e viu escapar-lhe a possibilidade de lutar pela conquista da Taça da Liga.

Sílvio Cervan, vice-presidente do Benfica, confia que os encarnados vão conseguir ultrapassar as dificuldades, mas não esconde que a turma da Luz tem enfrentado a "tormenta" e passado por "coisas pavorosas".

"Não tenho dúvidas nenhumas de que o plantel está muito motivado e unido, seja nos bons ou maus resultados, mas sobretudo nas adversidades. Estes últimos 15 dias têm sido uma tormenta que não é possível descrever num programa de televisão e numa conversa entre amigos. São coisas pavorosas. O que não nos mata torna-nos mais fortes", afirmou Sílvio Cervan.

Em declarações na Benfica TV, o dirigente encarnado considera que a águia voltará a voar e até sente que a estrutura, com Luís Filipe Vieira e Rui Costa à cabeça, saberá fazer das "fraquezas forças" para que o Benfica conquiste aquilo a que se candidata.

"Isto, não dando cabo do grupo do Benfica e dos objetivos, também fará o grupo mais forte. O presidente, o Rui Costa, o Luisão e depois o Jorge Jesus e toda a sua equipa técnica saberão fazer das fraquezas forças e utilizar estas adversidades como rampa de lançamento."

Sílvio Cervan acredita ainda que se o Benfica vencer os duelos desta semana, ainda com algumas incertezas e condicionantes provocadas pela pandemia, poderá arrancar para uma ponta final de temporada confiante.

"Passado o Sporting e o Vitória Guimarães, acho que está dobrado o cabo das Tormentas. O Bojador passará nos próximos dois jogos", vaticina o vice-presidente do Benfica.

A contas com um surto de covid-19, o Benfica vai voltando à normalidade aos poucos, com o regresso a 'conta gotas' dos jogadores, da equipa técnica e de outros elementos do staff da equipa principal.