Portugal
"Sempre a mesma conversa com o nosso Sérgio. O Jesus não costuma fazer cenas"
Redação
2021-01-19 11:10:00
Responsáveis do FC Porto "queriam era um árbitro como o do Nacional", diz ex-vice do Benfica

Após o apito final de Luís Godinho no clássico entre FC Porto e Benfica, Jorge Jesus e Sérgio Conceição protagonizaram um momento de tensão, com uma troca de palavras mais 'agitada'.

Minutos depois na conferência de imprensa, quer o técnico do FC Porto quer o do Benfica não se alongaram em comentários sobre essa situação e tentaram minimizar o que tinha ocorrido.

Já na segunda-feira, na projeção ao Sporting-FC Porto da Taça da Liga, Conceição voltou a falar do embate contra o Benfica e deixou uma 'alfinetada' ao rival encarnado, destacando que notou pelas reações e pelo ambiente que o Benfica parecia ter passado "a pré-eliminatória da Liga dos Campeões".

Braz Frade, antigo vice-presidente do Benfica, diz que já nem liga a estas situações de Sérgio Conceição e até reage com ironia à situação, lembrando alguns casos em que Sérgio Conceição se viu envolvido em polémicas.

O ex-dirigente das águias recordou o passado de Conceição no Olhanense, na Académica e em Braga, por exemplo, elencando casos, tendo por base recortes de jornais, de casos polémicos onde o nome do agora treinador do FC Porto apareceu.

"É sempre a mesma conversa com o nosso Sérgio depois dos jogos que não ganha", comentou Braz Frade, destacando que as reações do treinador do FC Porto "são o quotidiano".

"São sistemáticas. O Jesus também é intempestivo mas não costuma fazer estas cenas", reconheceu o antigo membro dos órgãos sociais do clube da Luz, insistindo que se assistem a reações "habituais" em Sérgio Conceição.

Ainda relativamente à tensão vivida entre o treinador do Benfica e do FC Porto, ainda no Estádio do Dragão, Braz Frade sustenta que Jorge Jesus "vinha da entrevista rápida" e cruzou-se com Sérgio Conceição e "sete ou oito pessoas à volta".

Já em relação às queixas portistas sobre a arbitragem de Luís Godinho, Braz Frade disse, na CMTV, que os responsáveis do FC Porto "queriam era um árbitro como o do Nacional", em alusão ao duelo da Taça de Portugal que os dragões venceram na Choupana, numa arbitragem que causou muita polémica.