Portugal
"Sei o que são os bastidores e como se manobram muitas coisas", diz Inácio
Redação
2021-04-27 12:30:00
"Se calhar a ideia dos 22 campeonatos é do Varandas", ironiza Augusto Inácio

O Sporting está perto de conquistar o título na edição 2020/21 do campeonato mas há provas antigas que continuam a dar que falar e a motivar desconfiança em Alvalade. Augusto Inácio recorda Frederico Varandas de uma promessa eleitoral feita a respeito do campeonato 2015/16 que este ainda não esclareceu. O antigo jogador, treinador e dirigente dos leões realça que Frederico Varandas, para já, "falou, falou, falou" mas tem sido tudo "pólvora seca" e desafia o atual presidente a esclarecer os associados de uma vez por todas. E, em jeito irónico, até destaca que só espera que Frederico Varandas não se lembre de dizer que a 'batalha' pela indicação de que o Sporting conquistou 22 campeonatos, ao contrário dos 18 reconhecidos oficialmente pela Federação Portuguesa de Futebol, é ideia sua e não de Bruno de Carvalho.

 

"O Sporting está a lutar agora pelos 22 títulos, até começou pelo Bruno de Carvalho essa cruzada, agora o Varandas também quer, a não ser que ele diga que a ideia foi dele. Se calhar a ideia dos 22 campeonatos é do Varandas", disse Augusto Inácio em jeito sarcástico, referindo que espera para ver como é que terminará esse processo. Mas é o campeonato de 2015/16, vencido pelo Benfica, que merece dúvidas por parte de Augusto Inácio. Embora as desconfianças não sejam novas, Inácio não deixa o tema cair no esquecimento.

"Não tenho provas, é só a minha opinião, mas o Sporting ganhou aquele campeonato de 2015/16", afirmou Augusto Inácio, dizendo que a sua experiência no futebol o leva a acreditar nessa situação.

"Eu sei o que são os bastidores e como se manobram muitas coisas", salientou Inácio, desafiando o presidente atual dos leões a dizer o que disse saber. "Se o Varandas sabe, tem de lutar".

Em declarações no programa Bola ao Poste, Inácio refere que Varandas tem de perceber que "o título não é do Bruno de Carvalho, do António ou do Francisco, é do Sporting". "Se ele tem essa informação e disse que a tinha, que diga e que faça com o que o título seja do Sporting".

Só que, "até à data, Varandas falou, falou, falou mas não ouvi nada, pólvora seca". E isso deixa Augusto Inácio descontente, até porque o ex-treinador e ex-dirigente revela que o amor ao clube deverá sempre falar mais alto, como o amor que o leva a entrar e a sair do Sporting por várias vezes mas a nunca virar as costas ao clube.

"Saio e entro mas nunca meto o Sporting em tribunal nem reago aos contratos que tenho. Quando estou fora vivo o clube à minha maneira", indicou Augusto Inácio, satisfeito com a campanha que a equipa leonina está a realizar nesta temporada.

Mas Augusto Inácio não admite que digam que esta temporada é da responsabilidade de Frederico Varandas ou da administração. Para Inácio, o rosto do sucesso é apenas um. "Rúben Amorim é a cabeça, o pensante do futebol do Sporting. O Sporting hoje é Rúben Amorim, não é Hugo Viana, não é Varandas, não é direção, não é administração, não é nada. É Rúben Amorim".

Augusto Inácio salientou ainda que "costuma dizer-se que Rúben Amorim é a cara do Sporting". Mas Inácio contraria esta ideia. Para ele, Amorim  "não é a cara" mas, sim, "a cara, a mão, o braço, o corpo todo".

O atual treinador do Sporting é, na opinião do ex-técnico, "aquele que transformou o Sporting completamente". E dá um exemplo. "O scouting estava lá quando foi o Bolasie, o Jesé cantor. O Rúben Amorim faz bem em destacar quem trabalha com ele. Mas o ano passado era assim. E então?".