Portugal
“Se prevíssemos isto, iam dizer que o Pepa e a malta do Paços estavam malucos"
Redação
2021-02-09 18:30:00
Técnico do Paços diz-se "orgulhoso" com a caminhada e, apesar do empate com o Portimonense, promete “olhar para cima” 

O empate do Paços de Ferreira com o Portimonense pôs termos a um ciclo de seis vitórias consecutivas dos castores, que colocou a equipa de Pepa lado a lado com Benfica e do SC Braga. E por isso o resultado de hoje não retira o orgulho ao treinador pacense, nem a ambição.  

Somos muito ambiciosos e fizemos de tudo. Nem sempre bem feito, mas fizemos tudo para vencer o jogo. Queremos muito olhar para cima, mas hoje ficou visível a complexidade dos jogos e do campeonato. Foi um jogo muito difícil, frente a uma equipa muito bem orientada e agressiva, com boas individualidades, em que a vitória podia ter caído para qualquer equipa”, resumiu, numa análise ao jogo. 

Já num olhar sobre as 18 jornadas disputadas, Pepa foi mais longe e destacou (ainda mais) os méritos da sua equipa. “Se podemos olhar para cima, não vamos olhar para baixoSe prevíssemos isto, se no início do campeonato disséssemos que estaríamos nesta altura com a possibilidade de nos colarmos ao terceiro classificado, iriam dizer que o Pepa e a malta aqui do Paços estava maluca”, afirmou. 

E “isto é ser ambicioso, é ir atrás de algo”, realça. “É um sonho que estamos a viver. Se pudermos olhar para a frente, vamos olhar para a frente. O objetivo é a manutenção, que matematicamente não está garantida. Mas seremos ambiciosos”, repetiu.  

Pepa ainda encontra formas de melhorar a equipa do Paços de Ferreira. E não esconde a frustração de perder dois pontos, ainda que este empate com o Portimonense seja mais um ponto a somar a tantos outros que já garantem uma realidade: esta é uma das mais palpitantes épocas da formação pacense. 

“Temos alguma dificuldade quando se entra no jogo muito direto, mas, mesmo assim, conseguimos ter uma atitude competitiva no limite. Saímos frustrados, porque queremos sempre ganhar e tudo fizemos para o conseguir, correndo até o risco de perder, mas somámos, não sofremos, e aceitamos o resultado. O grande e principal objetivo é a permanência, mas não vamos pensar pequeno”, concluiu. 

Paços de Ferreira e Portimonense empataram hoje, na capital do móvel, o que deixa os anfitriões no quinto lugar, com 35 pontos, menos dois que Benfica e SC Braga. Já o Portimonense passa a somar 16 pontos e trava um ciclo de duas derrotas consecutivas.