Portugal
"Se fosse treinador do Sporting proibia os jogadores de verem programas"
Redação
2021-04-23 10:20:00
João Alves envia ainda um recado a Jesus sobre Pizzi e deixa elogios à defesa portista

O Sporting está a perder terreno e já sente próxima a 'chama' do dragão que voltou na última a reduzir distâncias, estando agora a quatro pontos de diferença no lugar mais ambicionado do campeonato que ainda está seguro pelas 'garras' do leão. Nas últimas jornadas, o Sporting perdeu a confortável vantagem e permitiu ao FC Porto uma aproximação que, alguns, não acreditariam ser possível há umas jornadas atrás, sobretudo porque, na teoria, se entendia que o Sporting teria 'montanhas para escalar' de Braga em diante. A prática revelou coisa diferente e a verdade é que mesmo antes da visita à cidade dos arcebispos, agendada para domingo, o leão de Amorim já chega com uma carreira instável nas últimas jornadas.

O Sporting não perdeu neste campeonato ainda mas três empates nas últimas quatro rondas deixam o leão desconfiado, ao passo que, no Porto, mora uma equipa que, apesar de estar atrás e em desvantagem, aproveita o tónico das vitórias para se galvanizar e a massa associativa. João Alves, experiente treinador, entende que o leão está a fraquejar e nota que a pressão está a aumentar não apenas por via dos resultados mas também pelo que se comenta na opinião pública. Por isso, a Rúben Amorim o 'luvas pretas' deixa um conselho se este quiser segurar a vantagem que tem na frente da I Liga.

"Se eu fosse treinador do Sporting proibia os jogadores de verem programas desportivos", disse João Alves, certo de que a opinião feita em alguns programas de âmbito desportivo, mais concretamente futebol, destacando que caberá ao treinador dos leões tentar manter o grupo 'blindado' ao ruído externo.

O campeonato está, como se costuma dizer, 'em ponto de rebuçado', com tudo ainda para decidir e incerteza quanto ao desfecho. Adivinham-se, por isso, jornadas de grande emoção e tensão do topo ao fundo e com o Benfica a ter um papel decisivo na entrega do título, segundo vaticina João Alves.

"O Benfica ao receber o FC Porto e ao receber o Sporting pode ser decisivo na decisão do campeonato", comentou João Alves, certo de que a turma de Jorge Jesus não poderá 'adormecer' pois tem o SC Braga 'à perna' na luta por uma vaga de acesso à Liga dos Campeões. "O SC Braga tem todo o direito de pensar que pode ser o terceiro classificado, que dá ida por via indireta à Champions League".

A sustentar esta ideia está não apenas aquilo que a turma de Carlos Carvalhal vem fazendo mas também a forma como o Benfica se tem apresentado, revelando jogos de grande pontaria na hora de atirar à baliza e outros em que as coisas não correm dentro do esperado pelos benfiquistas.

"O 3-5-2 deu grande barraca na Luz [frente ao Gil Vicente]. Neste jogo, não. Aqueles centrais do Portimonense pareciam camiões. Eram defesas sem mobilidade nenhuma, sem velocidade, sem rins. Fico um pouco curioso em ver o Benfica no próximo jogo que vai ter e como vai ser a resposta", indicou o 'luvas pretas'.

Em declarações na RTP 3, o ex-internacional português destacou ainda que Jorge Jesus não pode deixar Pizzi no banco e entende que o camisola 21 é jogador para o onze titular. "Pizzi é o jogador de maior classe que o Benfica tem, é decisivo, e torna a equipa muito melhor. Na direita ou no meio, o Pizzi tem de jogar. Como centrocampista é o melhor jogador que o Benfica tem".

O Benfica tem 10 pontos de atraso para o Sporting e seis para o FC Porto quando faltam disputar seis jornadas. Para João Alves, embora Jorge Jesus acredite que é possível chegar ao segundo lugar, o 'luvas pretas' crê que os dois primeiros lugares estão encontrados e já têm dono.

"Sonhar não é proibido. Sinceramente, acho que os dois primeiros lugares do campeonato estão encontrados. O FC Porto tem uma estrutura muito importante numa equipa de futebol que é o seu guarda-redes e os dois centrais. Desde há jogos, jogos e jogos são um dos grandes alicerces que o FC Porto tem como equipa. É muito difícil marcar golos ao FC Porto. São sólidos, competitivos. São essencialemente pragmáticos e disciplinados onde os jogadores se conhecem bem. Há muitos jogos entre eles. Esse é um dos grandes argumentos que o FC Porto tem para conquistar um dos dois primeiros lugares", disse João Alves, acreditando que o Sporting até poderá perder a liderança mas não crê que o leão possa cair para baixo do segundo lugar.