Portugal
"Conheço carregadores de malas, fazedores de recados", diz Diamantino
Redação
2021-04-29 11:40:00
"Pedro Pinho é do tipo daqueles caciques que quis agradar ao chefe", refere Diamantino

Diamantino Miranda, antigo internacional português, condenou o episódio ocorrido em Moreira de Cónegos, na última segunda-feira à noite, e aproveitou para deixar uma questão à GNR presente no local e que está a ser alvo de críticas, motivando mesmo a abertura de um inquérito interno por parte do comando da GNR para perceber como decorreu a atuação dos militares perante a situação. Na quarta-feira, a força militar referiu que o inquérito visa "promover, com total transparência e rigor, o cabal esclarecimento das circunstâncias inerentes à atuação dos militares", sendo que o inquérito está a ser feito pela Inspeção da Guarda.

Ora, Diamantino Miranda lança uma questão para cima da 'mesa' da discussão. "Se fosse o repórter a agredir Pedro Pinho junto da segurança do FC Porto e dos elementos do FC Porto e da GNR, que é uma vergonha o GNR, o que lhe aconteceria? Não sairia logo algemado?", interrogou Diamantino Miranda que referiu ainda que está sem entender o porquê de Pinto da Costa se dirigir às equipas de reportagem que estavam no local a filmar no exterior do estádio do Moreirense.

"Não percebo porque é que Pinto da Costa tem de se dirigir ao repórter. Não consegui perceber", destacou, não acreditando que o presidente portista não tenha visto o episódio. "Não acredito que Pinto da Costa não tenha visto", disse Diamantino Miranda, referindo que, pelas imagens que têm sido mostradas, "Pinto da Costa está a olhar para a zona onde está a confusão quando Vítor Baía passa".

Em declarações na CMTV, Diamantino Miranda referiu ainda que Pedro Pinho "não faz parte do elenco diretivo do FC Porto nem da SAD" mas "não se pode colocar de parte a proximidade das ligações que este senhor tem em termos negociais com o FC Porto".

Na opinião de Diamantino Miranda "este senhor Pedro Pinho é do tipo daqueles caciques que quis agradar ao chefe" no episódio do que foi protagonista. "Não tenho dúvidas que Pedro Pinho atuou para agradar a Pinto da Costa que estava perto dele. Não tenho dúvidas nenhumas".

O antigo internacional português lembrou ainda que pessoas como Pedro Pinho devem ser afastadas do mundo do futebol. "Têm a tendência para querer agradar com outros serviços tipo carregadores de malas, tipo guarda-costas muitas vezes. Hoje, oficialmente, os presidentes já os têm. Esta gente que gravita no futebol faz-lhe mal. É preciso erradicar estas pessoas do futebol".

Convidado a explicar a expressão "carregadores de malas", Diamantino aproveitou para esclarecer. "Conheço carregadores de malas, fazedores de recados", disse, assegurando que quando fala em malas está falar dos funcionários que, por exemplo, "carregam as malas" no aeroporto para os presidentes, dizendo que não estava propriamente a entrar em polémica a respeito de 'malas com dinheiro', como é comum a expressão ser usada no léxico futebolístico.

O caso da investida de Pedro Pinho sobre um repórter da TVI presente no exterior do estádio do Moreirense continua a dar que falar, motivando as mais diversas reações quer do mundo da bola quer da política e até instituções de justiça, como é o caso da Procuradoria-Geral da República que já abriu um processo de investigação.

Dentro das quatro linhas, o FC Porto empatou a partida contra o Moreirense a uma bola e o jogo ficou marcado também por confusões no final da partida que envolveram Sérgio Conceição, entretanto castigado com 21 dias de suspensão por parte do Conselho de Disciplina.