Portugal
"Se forem 25 são 25 penáltis. Tragam os penáltis do FC Porto e vamos discutir"
Redação
2021-04-05 16:55:00
Rodolfo cansado de ouvir dizer que árbitros marcam penáltis com facilidade ao FC Porto

Rodolfo Reis diz que em questões de arbitragem é preciso analisar e ler bem as situações durante as partidas, até porque este nota que algumas atuações dos árbitros têm estratégias para 'condicionar' um jogo. "Alguns árbitros erram porque não sabem mais, paciência. Mas há aqueles que são bons e apitam como querem e quando querem e nos momentos que querem", referiu o ex-capitão do FC Porto.

Ainda que sem referir nomes ou mencionar clubes ou árbitros, Rodolfo Reis salienta que as pessoas sabem que ele está "a falar verdade" e considera que os adeptos de futebol percebem aquilo que está a dizer, nomeadamente quando um árbitro 'trabalha' para agarrar um jogo e o colocar como pretende. "Viram-se para um lado e o problema fica resolvido e nos últimos minutos tentam um equilíbrio", explicou Rodolfo Reis, em comentário na CMTV.

O antigo capitão dos portistas reiterou que não estava a dar nomes nem apontar o dedo a ninguém em específico mas, apenas, a falar daquilo que vai vendo. "Atenção que não estou a colocar nomes. Há árbitros muito bons, muito bons, que resolvem os problemas nos primeiros 25 minutos e depois mudam a agulha."

Descontente com as críticas que têm sido feitas ao FC Porto por liderar a tabela de grandes penalidades a favor, Rodolfo Reis desafia as pessoas a mostrarem todos os lances de penálti assinalados para os dragões neste campeonato para se perceber se foram bem ou mal assinalados. "Se não houvesse toque era golo. Qual é a dúvida? O Taremi é maluco para se atirar para o chão? Tragam os penáltis do FC Porto e vamos discutir. Vamos trazer os lances do Benfica e eu vou dizer que se houver um, dois, três ou cinquenta eu vou dizer que não marcaram. Agora os penáltis do FC Porto gostava de falar com toda a gente e com os árbitros e dizerem se é penálti ou não. São 13, se forem 25 são 25 penáltis."

O FC Porto comanda a classificação no que ao capítulo de grandes penalidades diz respeito, somando já 13 penáltis assinalados a seu favor neste campeonato. O último castigo máximo foi assinalado no duelo frente ao Santa Clara, no passado sábado, com o árbitro a assinalar falta de Marco Rocha, guarda-redes do Santa Clara, sobre o iraniano Taremi, do FC Porto na área. Na transformação do castigo máximo para o FC Porto, Sérgio Oliveira, o batedor de serviço, não perdoou e, na altura, colocou o clube liderado por Pinto da Costa em vantagem na partida, acabando o jogo por vencer por 2-1, valendo um golo nos instantes finais de Toni Martínez, depois de os açorianos, de Daniel Ramos, terem chegado ao empate no segundo tempo também de penálti.