Portugal
"Se eu sentisse que não tinha condições para continuar, não estava aqui a falar"
Redação
2021-04-04 20:55:00
João Henriques conduz Vitória a ciclo de resultados negativos, mas considera que tem condições para continuar

O ciclo de resultados negativos do Vitória de Guimarães, que se prolongou hoje, com a derrota diante do Tondela, não deixa o técnico João Henriques sem condições para permanecer no cargo. Na conferência de impresa de análise da partida, o treinador dos minhotos foi esclarecedor: "Se eu sentisse que não tinha condições para continuar, já não estava aqui a falar".

"Vamos ultrapassar o que tem acontecido. Estamos a ultrapassar uma série de resultados negativa. Independentemente desta fase, não perdemos o lugar. Somos um clube com ambição no próximo jogo, queremos conquistar os pontos dentro da assertividade que já mostrámos", salientou ainda João Henriques, que manifesta tristesa pela fase que o Vitória atravessa, mas confiança em ultrapassar esta fase má.

"Na antevisão, dissemos aquilo que sentíamos. Tínhamos feito bom trabalho durante duas semanas e o resultado final não foi o que desejávamos. O jogo fala por si. Estamos tristes por não conseguimos quebrar o ciclo negativo. Mas também acreditamos que temos de olhar para o próximo jogo [com o Portimonense], que é a próxima oportunidade para somarmos três pontos", realçou.

João Henriques reconheceu que os minhotos não foram "a equipa agressiva" que tem de ser, também pelo mau momento que atravessa, com a quarta derrota consecutiva: "Demos espaço para o Tondela jogar. Na segunda parte, estivemos por cima, mas não foi suficiente para ganhar o jogo. Não fomos pragmáticos o suficiente para ganhar".

"As questões da ansiedade são claras. Fomos pouco proativos na primeira parte, ao contrário do que estabelecemos como estratégia para o jogo. Quando uma equipa não vem de bons resultados, entra desconfiada e torna-se reativa. Só fomos mais proativos depois de estarmos a perder 2-1. Desperdiçámos muito tempo quanto ao que devemos fazer. Estamos a atravessar um período em que rendemos com intermitência, e essa intermitência permite ao adversário marcar golos", esclareceu.

Confrontado com o facto de ter deixado Ricardo Quaresma e Marcus Edwards no banco de suplentes, João Henriques explicou que se tratou de uma opção. "Tenho diferentes opções. Umas resultam, outras não. Agora, interessa é olhar para o que não fizemos para ganhar o jogo. As opções são fruto do que acontece durante duas semanas de trabalho e do que pretendemos fazer. Voltámos a estrear um jogador, o Hélder Sá. Estamos tristes por não ter conseguido vencer no seu primeiro jogo", concluiu.

O Vitória de Guimarães perdeu com o Tondela, por 2-1, em jogo da 25.ª jornada da I Liga, disputado neste domingo na cidade-berço. Dois golos do avançado espanhol Mario González deram a vitória aos forasteiros, que depois de duas derrotas e um empate, regredssaram às vitórias, com o primeiro triunfo como visitante no campeonato.

Os minhotos, que ainda chegaram à igualdade pelo colombiano Óscar Estupiñán, aos 39, somaram o quarto desaire consecutivo. Com este triunfo, o Tondela subiu do 11.º para o nono posto, com os mesmos 28 pontos do Gil Vicente, enquanto o Vitória de Guimarães permanece no sexto lugar, com 35.