Portugal
"Se calhar os clubes têm é medo de ir ao balneário do Benfica", diz Cândido
Redação
2021-03-02 15:05:00
"Dá a entender que a onda de infetados foi imediatamente depois do jogo no Dragão mas não o diz", revela Cândido Costa

Na intervenção que teve na Benfica TV, Luís Filipe Vieira insistiu na ideia de que o rendimento da equipa benfiquista tem sido condicionado pelo surto de covid-19 e chegou mesmo a avisar que a equipa poderá deixar de se equipar nos balneários adversários na próxima temporada.

"Se não houver a imunidade de grupo no próximo ano, o Benfica nunca mais se equipa em balneário nenhum. Sai do hotel equipado, vai para o estádio, entra em campo e acaba o jogo. Palestra ao intervalo dentro de campo. Sai direto para o autocarro, depois para o hotel e jantamos lá. Nunca mais. É impensável para mim ver 27 pessoas infetadas em oito ou nove dias", disse o presidente encarnado.

Ora, estas palavras de Luís Filipe Vieira têm dado que falar e Cândido Costa, antigo jogador do FC Porto, diz que "se calhar os clubes têm é medo de ir ao balneário do Benfica".

"Dá a entender que a onda de infetados foi imediatamente depois do jogo no Dragão mas não o diz porque é tão grave que nem ele Vieira se atreve a dizer. Deixa no ar. É grave e não faz sentido", comentou Cândido Costa, lembrando o caso de Jorge Jesus que foi testado frequentemente e deu sempre negativo até que testou positivo à covid-19.

"Que eu saiba o único caso raro de alguém que andou a ser testado constantemente e dava constantemente negativo, e provavelmente correu o risco de infetar muita gente, foi Jorge Jesus. Acho que o grande medo das pessoas é os que têm poucos infetados irem a um sítio que tem muitos."

O ex-futebolista dos dragões, que representou clubes como o Belenenses, fala de um momento "menos conseguido de Luís Filipe Vieira" na intervenção que teve no canal do clube.

"Obviamente, não anda ninguém aqui a criar surtos ou infeções", afirmou o ex-futebolista, na TVI 24, dizendo que este pensamento de Luís Filipe Vieira foi "um momento menos bom que deixou ir".

Esta declaração de Vieira tem levantado dúvidas nos corredores do futebol nacional e António Oliveira, ex-técnico portista, já destacou ser necessário que a estrutura de comunicação da Luz explique as palavras de Vieira.

"O presidente do Benfica insinuou que a covid-19 terá acontecido no final do jogo que o Benfica disputou no Dragão. Acho isto extremamente ridículo, profundamente ridículo", reagiu o ex-técnico dos dragões, prosseguindo em tom manifestamente desagradado com as palavras de Vieira.

"Passado um ano de informação de covid-19 ainda consegue dizer uma barbaridade destas e não há ninguém que lhe chame a atenção para esta afirmação? Insinuar e mexer numa coisa que é invisível?. O Luís Filipe Vieira tem que ver que o problema dele não são os outros", aconselhou Oliveira.