Portugal
SC Braga triunfa na visita ao Farense com golo nos descontos
Redação
2021-04-05 20:45:00
Sporar garante os três pontos com remate certeiro aos 90+1 minutos

Um golo de Sporar, aos 90+1, valeu hoje um triunfo feliz ao Sporting de Braga por 2-1, na 25.ª jornada da I Liga de futebol, depois de uma segunda parte em que o Farense foi melhor, mas não marcou.

Depois de, na primeira parte, Al Musrati ter inaugurado o marcador, aos 29 minutos, e Pedro Henrique ter empatado pouco depois (34), ambos na sequência de bola parada, seria o avançado esloveno a decidir a partida nos minutos finais (90+1) com alguma felicidade.

O Sporting de Braga, que pode agradecer o triunfo à prestação de Matheus, continua no quarto lugar, com 53 pontos, enquanto o Farense, que não ganha em casa desde 10 de janeiro (3-1 ao Gil Vicente), ocupa o 16.º lugar, com 22 pontos.

No Farense, a lesão de Licá - rendido por Fabrício Isidoro - obrigou Jorge Costa a fazer uma alteração face ao triunfo no Estádio do Bessa sobre o Boavista (1-0), enquanto Carlos Carvalhal operou duas mudanças no ‘onze' bracarense em relação à derrota caseira com o Benfica (0-2): entraram Raul Silva e João Novais para os lugares de Bruno Rodrigues e Fransérgio (ausente por castigo).

Os primeiros minutos deixaram antever um Sporting de Braga, no habitual 3-4-3, com mais bola, e um Farense, em 4-1-4-1, mais pragmático, deixando o adversário trocar o esférico em fase de construção e pressionando apenas no seu meio-campo defensivo.

Com esta estratégia, que tentava envolver os bracarenses numa ‘teia' para apostar depois em transições rápidas, a equipa algarvia até criou as primeiras oportunidades sérias de golo, que obrigaram Matheus a aplicar-se com duas boas defesas.

Aos 10 minutos, o guardião brasileiro travou um remate forte de Ryan Gauld, à entrada da área, e depois, aos 18, ‘esticou-se' para defender um ‘tiro' cruzado rasteiro de Bilel, com Pedro Henrique a atirar às malhas laterais na recarga.

Seria, contudo, o Sporting de Braga a inaugurar o marcador, por Al Musrati, aos 29 minutos, ganhando o duelo aéreo com Amine ao segundo poste, na sequência de um canto de João Novais, originado por um corte decisivo de César num ataque prometedor dos forasteiros.

A vantagem durou apenas cinco minutos e o golo algarvio foi tirado praticamente ‘a papel químico' do dos bracarenses: canto de Ryan Gauld na direita para o segundo poste, Matheus saiu em falso e surgiu Pedro Henrique, deixando Borja ‘nas covas' e a cabecear com sucesso.

Até final da primeira parte, o Farense perdeu, por lesão, Fabrício Isidoro - o médio-centro estava a jogar na ala e Jorge Costa mexeu a pensar no ataque, escolhendo o desequilibrador Madi Queta -, enquanto o Sporting de Braga teve duas boas ocasiões: Ricardo Horta, após excelente jogada coletiva, atirou ao lado (36), e Abel Ruiz cabeceou para fora, na sequência de mais um canto de Novais (40).

Na entrada para o segundo tempo, o jogo manteve-se dividido: Al Musrati rematou rasteiro a rasar o poste esquerdo de Beto (51) e Ryan Gauld, de fora da área, obrigou Matheus a mais uma excelente defesa (59).

Observando uma equipa algo apática em termos ofensivos, Carlos Carvalhal apostou em Sporar e Gaitán, aos 60 minutos, e a reação teve um efeito ligeiro, com o argentino a criar perigo (desvio por cima, aos 64), esgotando-se rapidamente.

Aos 80 minutos, surgiu nova grande oportunidade, com Ryan Gauld a cruzar de forma perfeita para Pedro Henrique e Matheus a ‘brilhar', bloqueando o cabeceamento do avançado brasileiro, que aos 88, na ‘cara' do guardião, desperdiçou novamente na recarga a um cabeceamento de Lucca.

O golo decisivo, aos 90+1, acabou por surgir contra a corrente da partida na fase final: Galeno criou a jogada pela esquerda, foi à linha de fundo cruzar rasteiro para Gaitán falhar, surgindo Sporar, à segunda tentativa, a empurrar a bola para dentro da baliza de Beto.