Portugal
"Questão oftalmológica" irrita FC Porto, que fala em "desrespeito"
Redação
2021-04-29 22:10:00
Vídeo de Rui Santos nas redes sociais merece repúdio de Francisco J. Marques

O diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, reagiu a uma publicação de Rui Santos nas redes sociais, na qual o comentador da SIC coloca os óculos para afirmar “não vi nenhuma agressão”, numa referência às declarações de Pinto da Costa, ontem à noite, ao Porto Canal, a propósito dos incidentes em Moreira de Cónegos.

Nessa entrevista, o líder portista afirmou que não viu a alegada agressão do empresário Pedro Pinho a um repórter de imagem da TVI. De seguida, Pinto da Costa recorreu à “generalidade dos analistas” para defender que o FC Porto foi “espoliado a triplicar”, reclamando três grandes penalidades que, segundo os azuis e brancos, ficaram por marcar.

Essas declarações foram ironizadas por Rui Santos, com uma publicação no Facebook. “Esta é a semana, e até vou pôr os óculos, do ‘futeoftalmológico’. E porquê? Porque não vi nenhuma agressão. Mas vi três penáltis. Portanto, esta é a ‘cantata’ de sempre. A ‘cantata’ e as suas variações. Uma forma peculiar de ver ou não ver aquilo que todos vêem. O problema é que o nosso futebol se vai definhando na sua aura fundamental, que tem a ver com comportamentos normais. A normalidade talvez seja uma questão oftalmológica”, afirmou o comentador, num vídeo que publicou no Instagram.

O comentário de Rui Santos foi repudiado por Francisco J. Marques, que não escondeu a indignação com o "profundo e inaceitável desrespeito" manifestado pelo analista. Numa publicação no Twitter, o dirigente portista acrescentou que não ficou surpreendido com "estes comportamentos" do analista da SIC, responsabilizando a estação por "continuar a dar palco a estes insultos".

"Rui Santos faz um post nas redes sociais a gozar com o FC Porto, num profundo e inaceitável desrespeito por todos os adeptos e pelo clube. Que este senhor tenha estes comportamentos não surpreende, o que surpreende é que a direção da SIC continue a dar palco a estes insultos", escreveu Francisco J. Marques.

Na entrevista de ontem, Pinto da Costa afirmou que não tinha visto a alegada agressão de Pedro Pinho ao repórter de imagem da TVI, depois do jogo Moreirense-FC Porto. "Eu não vi nenhuma agressão, nem vi ainda nenhuma imagem em que se veja Pedro Pinho a agredir seja quem for. O que eu vi foi Pedro Pinho a tapar a câmera para não filmar. Não digo que houve ou não. Eu não vi ainda nenhuma imagem em que se veja a agredir aquele senhor, que fique já esclarecido, apenas a tentar tirar a câmera e a tapar. Agora, qualquer ato de violência, o FC Porto e eu rejeitamos, censuramos e não podemos aceitar", afirmou o líder portista, nas declarações ao Porto Canal.

Também nessa entrevista, ao comentar o castigo de 21 dias de suspensão aplicado pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol ao treinador Sérgio Conceição, Pinto da Costa defendeu que o FC Porto foi "espoliado em três penáltis". "Toda a imprensa, até a que nos é hostil, reconhece que os penáltis são indiscutíveis. Eu estou indignado. E tenho todo o direito, ao ser espoliado a triplicar, como escrevem. Como é que não hei de estar indignado? O árbitro saiu a rir-se. Como é possível o VAR, sentado numa poltrona, com televisão à frente, não ver nenhum penálti? É que não lhes acontece nada", acrescentou o líder portista.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por Rui Santos (@ruisantosoficial)