Portugal
"Quem escolhe momento e ângulo das linhas não é o computador, mas a mão humana"
2024-02-14 10:45:00
"Não me venham com histórias do valor científico das linhas do VAR", diz conhecido portista Sousa Tavares

A tristeza no FC Porto é grande numa fase em que os azuis e brancos continuam a ver os rivais de Lisboa cada vez mais afastados na frente do campeonato. Por isso, as críticas às arbitragens continuam e aumentam de tom. Miguel Sousa Tavares, conhecido adepto do FC Porto, queixa-se das linhas que traçam os fora de jogo ou os lances regulares.

Nesse sentido, o escritor e comentador aponta para o golo de Rafa Silva em Guimarães no empate a duas bolas do Benfica na cidade berço diante do Vitória. Na altura, o golo do camisola 27 permitiu aos campeões nacionais chegar ao empate a uma bola, ainda no primeiro tempo.

Sousa Tavares critica colocação e "ângulo das linhas" de fora de jogo

Miguel Sousa Tavares estranha que "ao VAR Hugo Miguel nem 30 segundos foram precisos para considerar legal" o remate certeiro de Rafa Silva que deixou a partida empatada.

Assim, o escritor, em declarações ao Record, diz que não pode questionar as linhas de fora de jogo. Mas pode, por outro lado, estranhar a colocação das ditas linhas pelo sistame de videoarbitragem.

"Não posso duvidar da validade da decisão, mas também não tenho dúvidas de que se fosse golo do FC Porto, era offside", referiu Miguel Sousa Tavares, não alinhando em "histórias" no que toca à arbitragem.

"Não me venham com histórias do valor científico das linhas do VAR", declarou Miguel Sousa Tavares, sublinhando que "quem escolhe o momento e o ângulo de colocação das linhas não é o computador, mas a mão humana".

Conselho de Arbitragem assume erro em golo de Paulinho no Casa Pia-Sporting

Por isso, Miguel Sousa Tavares levanta dúvidas a respeito desta colocação que, recorde-se, já muito deu que falar neste campeonato, nomeadamente num jogo do Sporting diante do Casa Pia.

Na ocasião, o VAR validou um golo de Paulinho e levou o Conselho de Arbitragem e emitir um comunicado a esclarecer que o lance deveria ter sido invalidado. 

"O Conselho de Arbitragem informa que no lance do primeiro golo do jogo Casa Pia-Sporting verificou-se um erro na colocação do ponto que define a linha de fora de jogo. Ao invés de ser colocado no pé do avançado do Sporting foi no ombro o que conduziu a um erro de análise. O golo não devia ter sido validado uma vez que o jogador encontrava-se fora de jogo por 9 centímetros", esclareceu o Conselho de Arbitragem (CA) sobre um jogo que continua a dar que falar. Ainda recentemente, os portistas se queixaram deste encontro do Sporting.