Portugal
"Que Amorim tem caráter de sobra já todos sabíamos"
2022-10-11 10:35:00
"Amorim soube resistir à solução fácil", diz ex-dirigente do Sporting

Desde que foi contratado pelo Sporting em março de 2020 que Rúben Amorim passou a ser considerado como a grande figura da atualidade do Sporting, sendo elogiado pela generalidade da família sportinguista do presente e do passado. Pelo discurso mas sobretudo pelo que aportou à equipa, alcançando resultados desportivos e ainda lançando vários jovens da academia verde e branca, Rúben Amorim cedo afastou as desconfianças.

É que o Sporting pagou uma verba significativa ao SC Braga para garantir os seus serviços e algumas nuvens cizentas pairaram sobre Rúben Amorim nos primeiros tempos, dado que também acabaria na primeira meia época em Alvalade por falhar o objetivo mínimo que era a entrada direta na fase de grupos da Liga Europa.

O Sporting de Rúben Amorim não logrou esse objetivo e viu-se ultrapassado na ponta final da época pelo SC Braga, antigo clube de Rúben Amorim.

Mas na época seguinte, com a confiança sempre em alta, o técnico conseguiu manter o apoio incondicional da direção e dos adeptos do Sporting, culminando com a vitória do campeonato nacional. Quase 20 anos depois, Rúben Amorim guiou os leões ao mais saboroso título interno que qualquer clube pode alcançar.

No caminho que já leva de leão ao peito, Rúben Amorim tem colecionado vários sucessos, mas tem sido na 'arte' de descomplicar que maiores elogios lhe têm sido feitos.

Recentemente, Rúben Amorim viu-se perante uma situação delicada para resolver. O guarda-redes Adán cometeu uma série de erros num jogo da Liga dos Campeões e a crítica comentou, em seguida, sobre quem deveria ocupar a baliza verde e branca. Porquê? Porque Adán foi expulso e impedido de jogar o jogo seguinta da Liga dos Campeões.

Como Franco Israel é o senhor que se segue na linha de sucessão ao 'trono' na baliza verde e branco, muitos apontavam para a necessidade de Rúben Amorim colocar Franco Israel para este conseguir ter mais minutos para o jogo da Liga dos Campeões.

Mas como ficaria a posição de Adán? O espanhol é um dos capitães e como se poderia sentir? Rúben Amorim pensou e acabou por responder aos jornalistas que seria Adán a segurar a baliza do Sporting.

Tratou-se de uma decisão acertada, uma vez que depois da noite negra de Marselha, Adán acabou por ser o melhor em campo no jogo seguinte para o campeonato.

Carlos Barbosa da Cruz, antigo dirigente do Sporting não esconde o orgulho que tem neste tipo de decisão que Rúben Amorim vem tomando desde que está no Sporting, ainda que já não fique admirado com este tipo de resposta.

"Que Amorim tem caráter de sobra já todos sabíamos", assumiu Carlos Barbosa da Cruz, em artigo de opinião no Correio da Manhã, referindo que "Rúben Amorim soube resistir à solução fácil",

"Assumiu corajosamente o risco", completou o advogado e antigo dirigente do clube que atualmente é liderado por Frederico Varandas.