Portugal
Do "desagrado" com empréstimo de Jorge Costa às "mãos no fogo" por Vítor Baía
2020-04-17 19:10:00
Presidente do FC Porto recorda primeiros jogos dos antigos capitães

Pinto da Costa aproveitou a passagem 'surpresa' pelo 'FC Porto em casa' para fazer revelações sobre dois jogadores que viu nas camadas jovens do clube, Jorge Costa e Vítor Baía.

À conversa com os antigos capitães, o presidente, que hoje assinala 38 anos na presidência do FC Porto, contou a Jorge Costa como ficou "realmente desagrado" quando os dragões emprestaram o central ao Penafiel, na temporada de 1990/91.

Confessando que "não conhecia o Jorge Costa como jogador", Pinto da Costa ficou a saber do empréstimo quando leu "num jornal" que havia acordo entre os clubes.

Quase de imediato, o presidente portista viu o central em ação num jogo da seleção de juniores.

"Fiquei maravilhado", confessou.

"Não insultei, porque não sou de insultar, mas fiquei realmente desagradado quando me disseram que ia ser emprestado ao Penafiel. Eu disse que era um 'jogador à FC Porto', para jogar de imediato", continuou Pinto da Costa.

Mas o acordo estava feito e Jorge Costa acabou por representar o Penafiel durante uma época, na qual "justificou" a opinião do dirigente.

Pinto da Costa falou depois da primeira vez que viu Vítor Baía em ação, num jogo de juvenis com o Marítimo.

"Fiquei entretido a analisar os pormenores daquele miúdo, a forma de estar na baliza, de orientar os colegas", salientou: "Era um predestinado, disse logo que ia ser um guarda-redes fora de série".

Mas esse comentário levou uma resposta que surpreendeu o presidente do FC Porto: o tal "predestinado" era suplente de Bizarro.

Relembrando os tempos no colégio, em que foi guarda-redes, Pinto da Costa pôs "as mãos no fogo" por Vítor Baía, mandando imediatamente oferecer um contrato ao jovem guarda-redes.

Jorge Costa e Vítor Baía viriam a representar a equipa principal do FC Porto durante vários anos, alguns dos quais como capitães de equipa, fazendo parte dos plantéis que venceram a Liga dos Campeões de 2004 e a Taça UEFA de 2003.

No mesmo programa, Pinto da Costa foi surpreendido por José Mourinho.