Portugal
Luta pelo 'trono' no futebol feminino vai arrancar
2020-09-25 09:10:00
Promovido Famalicão pode ser a surpresa

Sporting, Benfica e Sporting de Braga são os ‘suspeitos do costume’ na corrida ao título de futebol feminino, numa época 2020/21 ainda marcada pela pandemia de covid-19 e na qual o promovido Famalicão pode ser a surpresa.

Depois de ter sido cancelada a época anterior, devido à pandemia, quando o Benfica liderava, o campeonato feminino regressa para uma temporada diferente e reformulada, sem público nos estádios e com um substancial aumento do número de equipas.

O trio formado por ‘águias’, ‘leoas’ e ‘guerreiras’ parte na linha da frente entre as 20 equipas em luta: as 12 que se mantêm do anterior campeonato, mais oito provenientes de cada uma das séries do escalão inferior.

Outra novidade é a divisão numa primeira fase da Liga em zona norte e sul, de 10 equipas cada, que disputam até dezembro nove jornadas, a uma única volta, com as quatro primeiras de cada a apurarem-se para a fase de campeão, e as restantes 12 a discutirem a manutenção/descida.

Na zona sul, Benfica e Sporting têm algumas mudanças para a próxima época, com várias entradas e saídas, e plantéis mais curtos.

No Sporting, campeão em 2016/17 e 2017/18, as saídas das internacionais lusas Carole Costa (para o rival Benfica) e Diana Silva (Aston Villa) são de peso, mas também a da sueca Hannah Wilkinson (Djurgarden).

As ‘leoas’ acabaram por contratar a também internacional Mónica Mendes (AC Milan), na tentativa de colmatarem a saída de Carole, que, a par de Matilde Fidalgo (ex-Manchester City), é um dos nomes mais sonantes do Benfica para 2020/21.

Nas ‘águias’, o treinador Luís Andrade teve algumas saídas, a mais importante, talvez, a da lateral Yasmin, mas, além das contratações de Carole e Matilde Fidalgo, também apostou em subidas de juniores e nas entradas da centrocampista nigeriana Christy e da avançada holandesa Jolina, num ataque que continua a ter em Darlene a grande referência.

As ‘encarnadas’ vão procurar chegar aos troféus, depois de ‘sentirem’ que foram ‘travadas’ pela pandemia na temporada anterior, em que venceram a Supertaça, lideravam a Liga, com os mesmos pontos do Sporting e vantagem no confronto direto, eram semifinalistas da Taça de Portugal e finalistas da Taça da Liga, com o Braga.

Com Sporting e Benfica destacados em matéria de favoritismo, a zona sul conta ainda com o histórico Fófó (Futebol Benfica), com a avançada internacional portuguesa Edite Fernandes, de 40 anos, como figura de proa no campeão de 2015 e 2016.

Estoril Praia, Marítimo, A-dos-Francos, Atlético Ouriense, Torreense, Damaiense e Amora completam a zona sul.

A norte, o ‘reinado’ deverá na primeira fase pertencer ao Sporting de Braga, secundado pelo Famalicão, equipa com forte aposta em jogadoras experientes, e pelo Valadares Gaia, finalista vencido na Taça de Portugal de 2018/19.

Nas bracarenses, o treinador Miguel Santos perdeu três nomes de peso, a capitã e médio internacional Vanessa Marques, uma das melhores jogadoras portuguesas da atualidade, que assinou pelo Ferencváros, bem como as avançadas Francisca Cardoso (Heerenveen) e Uchendu (Linkopings).

Em contrapartida, a equipa viu chegar a defesa Nágela Oliveira, mas também a alemã Cindy Konig, a norte-americana Mira Delgadillo e a sul-africana Jermaine Seoposenwe, como reforços para o ataque.

Já o Famalicão, proveniente da II Liga, a entrada na elite foi acompanhada de apostas fortes, com a equipa a contar com a guarda-redes internacional Rute Costa (ex-Braga), as espanholas Mirón e Jesica Miras e a experiente Solange Carvalhas.

À frente das famalicenses estará, novamente, o treinador João Marques, responsável pelo lançamento do Braga ainda em 2016/17 e que em 2017/18 entrou também na estreia do Benfica no futebol feminino e levou a equipa à subida de divisão e à conquista da Taça de Portugal.

Na zona norte, a primeira fase contará também o histórico Boavista, campeão em 11 edições do campeonato, que chega da segunda divisão, o também antigo campeão Atlético Ouriense, a Ovarense, o Condeixa, o Fiães, o Gil Vicente e o Cadima.

A primeira jornada tem início no sábado, com o jogo antecipado entre Futebol Benfica e Damaiense, e prossegue com os restantes nove jogos no domingo, das zonas sul e norte.