Portugal
"Os jornalistas fizeram uma palhaçada. Queria vê-los a fazer isso no Dragão"
2023-11-29 16:40:00
"Quando eu quero ver palhaçadas vou ao circo", diz ex-candidato à presidência do Benfica

Roger Schmidt e alguma imprensa nacional têm vivido momentos de alguma tensão. Recentemente, os jornalistas destacados para cobrir a conferência de imprensa de antevisão de um jogo da Taça de Portugal decidiram colocar questões ao treinador em português, sendo que até aqui as questões eram colocadas em inglês ao treinador germânico.

Essa posição da imprensa surgiu dias depois de, recorde-se, Roger Schmidt se ter desentendido com um jornalista, após o jogo contra o Sporting, quando o profissional de comunicação social perguntou a Roger Schmidt se o resultado tinha sido melhor que a exibição no dérbi contra os leões, que o Benfica venceu com golos nos descontos de João Neves e Casper Tengstedt.

"Se eu fosse o Schmidt não falaria uma palavra em português até ao final da época"

Bruno Costa Carvalho, especialista em Comunicação e antigo candidato à presidência do Benfica, defende que Roger Schmidt deveria falar "em português". Contudo, diz que os jornalistas fizeram um número de "circo" no Estádio da Luz, uma "palhaça".

"Eu critiquei o nosso treinador por ainda não falar português e acho que ele já deveria falar português. Dito isto, quando eu quero ver palhaçadas vou ao circo. E o que os jornalistas fizeram não passou de uma palhaçada", disse Bruno Costa Carvalho, desafiando Roger Schmidt e não dizer nenhuma palavra em português de agora em diante nas conversas com os jornalistas.

"Perderam toda a razão e se eu fosse o Schmidt não falaria uma palavra em português até ao final da época. Nunca mais", insistiu Bruno Costa Carvalho, realçando que os jornalistas fizeram "uma palhaçada".

"Queria vê-los a fazer isso no Dragão. Levavam"

De resto, o antigo candidato à presidência do Benfica tem dúvidas de que os jornalistas tivessem tomado tal atitude no "Estádio do Dragão", pois "levavam". "Queria vê-los a fazer isso no Dragão. Levavam", destacou Bruno Costa Carvalho, reiterando que se tratou de "circo" que se viveu na sala de imprensa do Estádio da Luz. "Que façam esta brincadeira no Estádio do Dragão", vincou, porque "os jornalistas têm mais coragem no Estádio da Luz do que no Estádio do Dragão".

Já depois dessa posição tomada pelos jornalistas, o treinador do Benfica não marcou presença na conferência de imprensa no rescaldo de um jogo da Taça de Portugal.

Em alguma imprensa, circulou a informação de que o Benfica teria questionado a Federação Portuguesa de Futebol sobre de quem seria a responsabilidade de arranjar um tradutor para o evento.

Uma vez que não foi possível arranjar um tradutor, Roger Schmidt não fez a conferência de imprensa após o jogo com o Famalicão, tendo, depois, já falado com os jornalistas para a Liga dos Campeões, em eventos que têm tradutores e que são obrigatórios pelo regulamento da UEFA.